Em mundial

Maior concorrência e queda da produção industrial pesam no resultado da Mundial

Atraso no processo de reestruturação da companhia contribuiu significativamente para aumento das despesas

SÃO PAULO - Um ano bastante difícil, marcado pelo aumento da concorrência, pela queda da produção da indústria nacional e pela forte variação cambial, foi a definição da Mundial (MNDL4) para 2011. 

No ano passado a companhia apresentou um prejuízo de R$ 40,113 milhões, uma expressiva queda diante do lucro apurado em 2010, de R$ 12,897 milhões. A receita líquida apontou queda de 0,5% na passagem anual, enquanto o Ebitda (geração operacional de caixa) teve crescimento de 32,3%.

“O comportamento cauteloso do consumidor influenciou negativamente a demanda por nossos produtos, prejudicando nossas metas”, disse Michael Ceitlin, diretor de Relações com Investidores, em teleconferência dos resultados do quarto trimestre, realizada nesta segunda-feira (2).

Despesas
Ceitlin explicou que a elevação dos preços dos insumos pressionou os custos da companhia, que não conseguiu repassar a diferença para o mercado, em função da grande concorrência que a empresa diz ter sofrido no período. Além disso, a alta das despesas com capital de giro, de R$ 34,8 milhões em 2010 para R$ 50,4 milhões no ano de 2011, também impactou no prejuízo relacionado à piora do resultado financeiro. As despesas financeiras da Mundial representaram 44% do lucro bruto no ano.

Este significativo aumento se deu pelo atraso do processo de reestruturação da companhia. “Essa situação deverá ser revertida pelo processo der recapitalização da companhia ao longo de dois anos, do alongamento do prazo da dívida e da redução do custo de carrregamento da divida”, disse o executivo que se mantém otimista de uma reversão do quadro no segundo semestre de 2012.

Projetos
Na divisão fashion, responsável por 48% do resultado de 2011 e que apontou incremento de apenas 0,5% na passagem anual, há planos para aumentar o desempenho. “Estratégia de lançar coleções mais frequentes segmentando-as para os mercados de moda e de consumo de massa”, disse.

Sobre o acordo de subscrição de ações com preço diferido fimado em julho de 2011 com a YA Global Investments BR, LLC, a companhia disse que optou por aguardar o processo de conversão de ações preferenciais em ordinárias para a realização do primeiro aporte do acordo. “O primeiro aporte deve ocorrer no primeiro semestre de 2012”, concluiu a Mundial.

 

Contato