Em minhas-financas / turismo

Testamos o app que ensina línguas estrangeiras em aviões durante o voo

Novo recurso do aplicativo Drops, o Travel Talk quer ensinar idiomas a passageiros durante o voo para o destino

drops travel talk
(divulgação)

(Bloomberg) -- Nas últimas duas semanas, eu pratiquei espanhol no aplicativo Drops, testando especificamente uma versão inicial do recurso recém-lançado da plataforma chamado "Travel Talk".

Na quinta-feira de manhã, o Travel Talk me ensinou "palavras e frases essenciais que os viajantes precisam saber", preenchendo assim "a lacuna entre o aprendizado informal de idiomas e a fluência, permitindo que os viajantes se conectem melhor com os moradores locais e mergulhem na cultura do seu destino.”

Foi uma tarefa difícil.

Como muitos tentando aprender uma nova língua, eu testei uma série de opções - Duolingo, podcasts, tutoria on-line, até mesmo assistir a uma aula digna de constrangimento chamada "Cantando em espanhol" - e nada havia funcionado.

O Drops, cuja abordagem de jogo usa mnemônicos visuais para ajudar os usuários a aprender palavras e frases, parecia uma tentativa promissora. Desde a sua estreia em 2015, o aplicativo foi baixado por mais de 12 milhões de usuários; foi nomeado pela Bloomberg como um dos cinco melhores aplicativos de idiomas em 2017 e foi escolhido como o melhor aplicativo do Google Play de 2018.

Além disso, agora tem o peso de um líder de entretenimento a bordo. Uma nova parceria com a Global Eagle Entertainment colocará o Travel Talk na frente de milhões de passageiros mensais, começando no primeiro trimestre de 2020. A Global Eagle é responsável por 70% dos sistemas de entretenimento globalmente em cruzeiros e linhas aéreas.

Os 33 idiomas do aplicativo incluem idiomas nativos, como samoano, havaiano e islandês, além de alemão, francês. O recurso Travel Talk está disponível para 25 idiomas, com mais para vir.

Os gráficos são simples e limpos. E como você combina imagens com palavras e frases apenas deslizando, em vez de digitar em um teclado, isso faria sentido para uma experiência em voo. Conforme você avança, uma série de jogos e labirintos ajudam a reforçar a palavra ou frase, que é repetida por um falante nativo após cada “reprodução”. Não é necessário wi-fi.

“O público do Drops é para alguém que está começando a aprender idiomas e quer desenvolver o vocabulário”, diz Drew Banks, diretor de clientes da empresa. “Com o Travel Talk, criamos uma categoria para turistas, viajantes de negócios e intercambistas, que podem aprender a se comunicar em frases curtas e úteis que vão além do vocabulário básico do aplicativo.”

Embora a versão gratuita do aplicativo não coloque o Travel Talk atrás de um paywall, há um limite de tempo diário e você precisa desbloquear as categorias uma a uma. Eu usei a versão premium (US$ 9,99 mensais, US$ 69,99 anuais ou US$ 159,99 vitalícia), que permitia acesso ilimitado às categorias do Travel Talk, entre elas “Meet and Greet”, “Buy and Bargain”, “Eat & Drink” e "Meet the Locals".

Comecei com as quatro categorias "Essentials" do Travel Talk e gostei que pude pular as palavras e frases básicas que eu já conhecia (olá, sim, não, obrigado) deslizando para cima, o que me permitiu focar nos termos que eu achei mais úteis (com licença, sem problemas, quanto, falar devagar) .

E embora os jogos de palavras fossem variados, após uma sessão de 15 minutos (que é ajustável, de cinco minutos a ilimitado), achei a repetição tediosa e comecei a perder o interesse.

Bem, acontece que eu estava usando errado o aplicativo.

"Nossa versão gratuita limita você a apenas cinco minutos por dia, e há motivos para isso", diz Banks. “É um método de aprendizagem chamado repetição espaçada. Seu cérebro precisa de tempo entre as sessões para que você possa revisar e absorver o material. Além disso, é melhor para a sua saúde digital geral.”

Logo percebi que essas pequenas sessões não me catapultavam magicamente para fluência em conversação. E o foco do aplicativo na criação de vocabulário às custas da gramática parecia bastante limitante em termos de comunicação real. (Especialmente frustrante foi a falta de verbos.) Mas Banks aponta para estudos que mostram que aprender 2.500 palavras leva você a 80% a 85% de compreensão de um idioma.

“Nossa abordagem é um bloco de construção que faz com que você tenha o hábito de aprendizagem ”, diz Banks. “O objetivo é ajudar a construir a compreensão que melhora o seu nível de confiança. Mas para o próximo nível, gramática e conversa, você precisa trabalhar com um professor para a fluência. Nós não acreditamos que qualquer aplicativo de idioma possa levá-lo até lá.”

Então, de forma realista, quanto tempo levará para aprender com confiança o que é apresentado no Travel Talk?

"É uma coisa pessoal", diz Banks. “Esperamos que as pessoas pratiquem no avião, escolhendo cerca de 10 frases, assim quando pousarem, consigam se comunicar."

Eu vejo sua lógica: no caminho para um país estrangeiro, um viajante motivado poderia teoricamente juntar 10 frases úteis, pois cada categoria leva em torno de 10 minutos, dependendo de quantas frases/palavras decidir praticar.

Parece que a implementação do Travel Talk funciona mais como uma chance de experimentá-lo no voo. Se você gostar, pode baixar o aplicativo Drops em seu quarto de hotel para continuar aprendendo.

Se, como eu, seu objetivo é aprender uma única língua, a versão gratuita vale a pena para ajudar a construir o vocabulário, mas você vai precisar moderar suas expectativas em se tornar mais fluente na conversação.

Uma limitação maior é que, ao contrário de digamos o Duolingo, não há recurso de pronúncia, então você não pode praticar habilidades de fala.

Mas para viajantes freqüentes de lazer ou negócios que planejam visitar vários países diferentes e desejam aprender rapidamente palavras e frases-chave em vários idiomas, a categoria Travel Talk do aplicativo é ideal - e é aqui que você pensar em uma versão premium, sem restrições de acesso.

Invista para aproveitar melhor a vida: abra uma conta gratuita na XP!

 

Contato