EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em minhas-financas / turismo

Turismo na Rússia: o que você não pode perder ao visitar o país-sede da Copa

O InfoMoney separou algumas das principais atrações de São Petersburgo e Moscou, com base no guia de turismo Lonely Planet

São Petersburgo
(Shutterstock.com)

SÃO PAULO – Diversos fatores sempre fizeram da Rússia um país “curioso”: sua história, líderes cujo nome é conhecido em todo o mundo e a cultura totalmente diferente. Nunca foi, entretanto, a primeira opção de destino de viagem de turistas que buscavam, por exemplo, conhecer um país da Europa.

Depois desta Copa do Mundo, entretanto, tudo mudou. A Rússia ficou sob os olhos do mundo todo e recebeu número recorde de turistas durante o torneio, cerca de 1 milhão segundo a Fifa.

É fato de que receber um evento de tamanho porte promete atrair turistas ao longo dos próximos anos, mesmo que não existam jogos a serem assistidos.

Tal como mostramos que acontece com a Croácia, finalista da Copa que acabou perdendo para a França, é um destino barato para se viajar: uma viagem para Moscou, capital do país, com duração de sete dias, sai por R$ 4.521 – valor que inclui hospedagem, transporte, passagens aéreas, alimentação e até passeios. Incluindo São Petersburgo no roteiro, o preço sobe para R$ 5.209, de acordo com o site Quanto Custa Viajar.

O InfoMoney separou algumas das principais atrações de São Petersburgo e Moscou, com base no guia de turismo Lonely Planet, que fazem delas boas opções de destino para turistas. Confira a seguir quais são:

Quer viajar para a Rússia? Invista seu dinheiro. Abra sua conta na XP Investimentos. 

Praça Vermelha, Moscou
Essa é a praça que separa a cidade real de Moscou do bairro histórico de Kitay-gorod e, por isso, pode ser considerada a praça central da cidade e de toda a Rússia. Durante a União Soviética, era nela em que aconteciam grandes desfiles militares.

Curiosamente, seu nome não vem da associação da cor vermelha ao comunismo, mas sim de um segundo sentido da palavra russa para a cor, krasnaya. Ela pode significar também o adjetivo “bonito”.

Catedral de São Basílico, Moscou
Cartão postal da Rússia, a catedral colorida segue a religião ortodoxa russa e foi construída entre 1555 e 1561, na própria Praça Vermelha. O que mais chama atenção é sua arquitetura, que conta com ricos detalhes em seu interior e exterior, ao mesmo tempo seguindo o estilo russo.

Teatro Bolshoi, Moscou
Uma das melhores e mais conceituadas escolas de balé do mundo, Bolshoi também foi o nome escolhido para o teatro da capital. É nele que acontecem algumas das apresentações e espetáculos mais bonitos do mundo – como balés e orquestras.

É indispensável para quem visita Moscou, mas é necessário se planejar com antecedência: os ingressos esgotam-se rapidamente.

Palácio de Inverno, São Petersburgo
Em São Petersburgo, o Palácio de Inverno é um dos pontos imperdíveis. Construído entre 1754 e 1762 como residência de inverno dos czares russos, ele é um ponto histórico imperdível. Ao lado do Palácio está o museu Hermitage, um dos maiores de arte ocidental do mundo, que conta com mais de 3 milhões de peças em seu acervo.

Ambos trazem uma arquitetura belíssima.

Palácio de Catarina, São Petersburgo
Ele é distante do centro de São Petersburgo, mas também indispensável. Jardins com esculturas, monumentos, pontes e lagos são o entorno do palácio, que em seu interior mostra ser tão bonito quanto o exterior.

Contato