Em minhas-financas / turismo

Preços dos hotéis no Brasil registraram queda em 2014 mesmo com Copa do Mundo

Média de preços globais subiram 3%, enquanto América Latina registrou alta de 2% em 2014

SÃO PAULO – Durante o ano de 2014, o setor hoteleiro registrou oscilações nos preços das estadias por contra da Copa do Mundo. Porém, ao contrário do esperado – que era uma alta absurda nos valores –, a média das diárias caiu 3% no ano passado, em relação a 2013.

O HPI (Hotel Price Index), divulgado anualmente pelo Hoteis.com, mostra que o turista que visitou o Brasil gastou, em média, R$ 328 com hospedagem.

Uma cidade que merece destaque é São Paulo. A capital foi uma das sedes do evento esportivo, servindo de palco para a abertura e semi-final do mundial, no entanto, os preços das diárias caíram 5%, passando de R$ 320 para R$ 305. Segundo a diretora sênior e gerente geral da empresa para a América Latina, Carolina Piber, enquanto a Copa do Mundo atraiu os olhares para o Brasil, muitos eventos, como encontros, conferencias e exposições foram cancelados ou adiados no período, e com São Paulo é um destino de turismo de negócios, sentiu mais a perda de turistas.

Entre outras sedes que tiveram retração estão Recife (-8%), Belo Horizonte (-8%) e Cuiabá (-9%).

Por outro lado, a capital carioca registrou um aumento de 4% nas diárias. Além disso, o Rio de Janeiro liderou o ranking no valor médio pago em 2014, com R$ 500, contra R$ 481 de 2013. “O Rio é um destino à parte, porque tem uma taxa de ocupação em torno de 85% e 90% o ano inteiro”, afirma a diretora. Durante a Copa, a taxa de ocupação na cidade foi de 93,8%, sendo que na final (Alemanha x Argentina), a taxa chegou a 99,75%.

A cidade com maior alta no preço médio das diários foi Fortaleza, com 34%, passando de R$ 238 para R$ 319.

A executiva também citou o impacto da instabilidade econômica no País. “Apesar da Copa do Mundo ter sido uma grande oportunidade para acolher a demanda externa, os altos e baixos da economia brasileira, além da variação do real perante o dólar, representaram um grande desafio para os viajantes no momento de programar suas viagens, seja para o exterior quanto para o próprio País”, explica.

Cidades-satélites
A pesquisa ainda mostrou que, além das metrópoles, outras cidades também registraram alta nos preços. Caso de Gramado, no Rio Grande do Sul, que teve um aumento de 26%, sendo que em 2014 a média das diárias foi de R$ 375, enquanto a de 2013 foi de R$ 298.

Confira abaixo os valores do HPI 2014:

Destino Preço médio 2014 Preço médio 2013 Variação
Fonte: HPI
Fortaleza/CE R$ 319 R$ 238 +34%
Gramado/RS R$ 375 R$ 298 +26%
Natal/RN R$ 307 R$ 253 +21%
Salvador/BA R$ 278 R$ 242 +15%
Ribeirão Preto/SP R$ 171 R$ 157 +9%
Florianópolis/SC R$ 258 R$ 276 +5%
Rio de Janeiro/RJ R$ 500 R$ 481 +4%
Búzios/RJ R$ 387 R$ 371 +4%
Brasília/DF R$ 318 R$ 306 +4%
Goiânia/GO R$ 230 R$ 222 +4%
Paraty/RJ R$ 294 R$ 285 +3%
Porto Alegre/RS R$ 243 R$ 237 +2%
Aracaju/SE R$ 239 R$ 235 +2%
João Pessoa/PB R$ 230 R$ 227 +2%
Curitiba/PR R$ 211 R$ 207 +2%
Uberlândia/MG R$ 191 R$ 189 +1%
Balneário Camboriú/SC R$ 270 R$ 276 -2%
Campos de Jordão/SP R$ 357 R$ 365 -2%
São José dos Campos/SP R$ 204 R$ 210 -3%
Manaus/MA R$ 228 R$ 235 -3%
Maceió/AL R$ 246 R$ 254 -3%
São Paulo/SP R$ 305 R$ 320 -5%
Guarujá/SP R$ 494 R$ 525 -6%
São José dos Pinhais/PR R$ 216 R4 234 -8%
Vitória/ES R$ 225 R$ 243 -8%
Belo Horizonte/MG R$ 250 R$ 273 -8%
Recife/PE R$ 301 R$ 328 -8%
Ipojuca/PE R$ 376 R$ 411 -8%
Joinville/SC R$ 185

R$ 203

-9%
Cuiabá/MT R$ 211 R4 233 -9%
Belém/PA R$ 236 R$ 261 -9%
Barueri/SP R$ 347 R$ 380 -9%
Porto Seguro/BA R$ 226 R$ 252 -10%
Foz do Iguaçu/PR R$ 231 R$ 260 -11%
Campinas/SP R$ 292 R$ 326 -11%
São Luís/MA R$ 203 R$ 232 -12%

Mundo
Enquanto o Brasil teve queda nos preço, o índice global teve alta pelo quinto ano consecutivo. O aumento de 3% se deu porque, de forma geral, a economia global se recuperou e os consumidores ficaram mais confiantes em aumentar os custos relativos a viagens.

Só no ano passado, mais de 1,1 bilhão de pessoas viajaram para o exterior. Segundo dados da United Nations World Tourism Organization, isso representa um crescimento de quase 5% em relação ao ano passado.

“Apesar de o índice crescer novamente no último ano, ele ainda está bem atrás do pico registrado sete anos atrás, o que é uma ótima notícia par os consumidores”, afirma o presidente da Hoteis.com, Johan Svanstrom. “Cada ano é único para a indústria de turismo e 2014 não foi exceção (...). Eventos globais, como os Jogos Olímpicos de Inverno e a Copa do Mundo, previsivelmente atraíram viajantes para novos destinos”.

Das seis regiões analisadas pelo HPI, quatro apresentaram alta, uma ficou estável e outra caiu. Confira:

Região Variação
Fonte: HPI
América do Norte +5%
Caribe +4%
Europa e Oriente Médio +4%
América Latina +2%
Pacífico 0%
Ásia -2%
Global +3%

Vale lembrar que mesmo que o Brasil tenha registrado queda nos preços, a Copa do Mundo beneficiou outros países, como Argentina, Chile e Uruguai, uma vez que o turista que veio para o Brasil acompanhar o evento aproveitou para conhecer outros destinos da América do Sul. 

 

Contato