Em minhas-financas / turismo

Aplicativos para celular funcionarão como guias turísticos no Rio

Voltado para os sistemas iOS e Android, o guia trará informações em português, inglês e espanhol

Rio de Janeiro
(Divulgação)

Rio de Janeiro – Turistas que estiverem na cidade do Rio de Janeiro durante a Copa das Confederações terão acesso a um aplicativo para celulares (smartphones) que funcionará como um guia turístico, com dicas sobre a cidade e informações sobre a competição. O aplicativo, da Secretaria Municipal de Turismo do Rio (Riotur), poderá ser baixado gratuitamente a partir de hoje (10). 

Voltado para os sistemas iOS e Android, o guia trará informações em português, inglês e espanhol. A prefeitura carioca também vai distribuir gratuitamente 150 mil guias impressos da cidade e colocará à disposição dos turistas 150 funcionários bilíngues (que falam também inglês). 

Apesar de toda a preparação da prefeitura, a cidade não deve receber um número muito grande de turistas. A ocupação dos hotéis do Rio de Janeiro deve ficar em apenas 70%, segundo estimativa da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (Abih-RJ). A previsão é a mesma, por exemplo, do último feriado no Rio de Janeiro, de Corpus Christi, ocorrido entre os dias 30 de maio e 2 de junho. 

Segundo o último levantamento feito pela Abih-RJ, na primeira quinzena de maio, apenas 57% das reservas estavam confirmadas para o período da competição, que será realizada entre os dias 15 e 30 de junho. 

“Essa ocupação já era esperada. A Copa das Confederações é apenas um preparativo para a Copa do Mundo. Vai ser como se fosse um feriadão. Acho que vai ser bom pela mídia, pela divulgação da cidade”, disse o presidente da associação, Alfredo Lopes. Segundo ele, 30% dos turistas que a chegarão à cidade devem ser estrangeiros. 

O pico da demanda por quartos de hotel está concentrada para a final do evento, dia 30 de junho. Além da partida final, o Rio de Janeiro receberá apenas dois jogos, nenhum da seleção brasileira. No dia 16 de junho, pelo grupo do Brasil, jogam México (campeão da Copa das Américas do Norte e Central) e Itália (vice-campeã da Europa). 

No dia 20, a campeã do mundo e da Europa, Espanha, enfrenta a campeã do torneio da Oceania, a seleção do Taiti, pelo grupo B. Apesar de o evento ser apenas um teste para a Copa do Mundo e atrair menos turistas do que o evento principal, que será realizado daqui a um ano, a prefeitura carioca encara a competição como um desafio. 

"É um evento definitivo. A gente não pode errar. São eventos tratados com a maior seriedade possível”, disse Leonardo Maciel, presidente da empresa Rio Eventos Especiais, criada para ajudar na preparação da cidade para a Copa das Confederações, a Jornada Mundial da Juventude, que acontece em julho, e a Copa do Mundo de 2014. 

Um dos principais desafios da prefeitura é a mobilidade urbana durante o período do evento. Um dos jogos, por exemplo, a partida da Espanha contra o Taiti, será realizado no meio da semana. Apesar de não ser esperado um grande público, a partida preocupa porque será necessário interditar a Rodovia Radial Oeste, uma das principais vias de ligação da zona norte com o Centro, que passa ao lado do Maracanã. “Ainda estamos estudando o que será feito. Se será necessário um ponto facultativo, se interromperemos o funcionamento de algumas escolas etc”, disse Maciel.

 

Contato