Serasa não paga indenização? Vídeo usa imagem de Fátima Bernardes para aplicar golpe

Conteúdo criado por IA viabiliza a aplicação de um golpe que rouba dados e tenta induzir vítima a realizar pagamento de R$ 88,67 pelo Pix

Equipe InfoMoney

(Pixabay)

Publicidade

É falso um vídeo que circula nas redes sociais mostrando um diálogo entre uma jornalista do portal g1 e a apresentadora Fátima Bernardes ensinando como verificar se alguém tem direito de receber uma indenização da Serasa Experian, de R$ 2 mil a R$ 30 mil, devido a um vazamento de dados.

O conteúdo, criado por inteligência artificial, viabiliza a aplicação de um golpe que rouba dados e tenta induzir a vítima a realizar um pagamento de R$ 88,67 pelo Pix.

O áudio manipulado no vídeo afirma que o Supremo Tribunal Federal condenou a Serasa a pagar uma multa de R$ 50 milhões a pessoas cujos dados pessoais foram expostos em um vazamento na plataforma.

Continua depois da publicidade

O áudio ainda diz que a repórter testou a página de consulta e, em seguida, começa a instruir falsamente o usuário a inserir seus dados na página da fraude.

O vídeo aproveita imagens reais de um programa gravado em 2022. Aparecem, além da jornalista do portal e de Fátima Bernardes, as tarjas fraudadas “G1 Informa” e “Serasa foi multada e obrigada a pagar indenização pra quem teve dados vazados“.

Segundo a Serasa Experian, a mensagem contida no vídeo é completamente falsa e não existe nenhuma decisão do STF sobre o tema.