Efeitos da pandemia

Sem peças, preços de carros 0 km sobem 5% no 3º trimestre; no ano, alta é de 13%

Com produção de veículos novos mais reduzida, categoria de usados registra grande supervalorização, de acordo com monitor de preços da consultoria KBB

Por  Giovanna Sutto -

SÃO PAULO – O preço dos carros 0 Km não para de crescer no país, e o motivo disso já é conhecido.

O setor automotivo vem sendo afetado pela escassez generalizada de semicondutores que vem deixando a produção do produto mais demorada e onerosa.

Os novos números da Kelley Blue Book (KBB) mostram que o cenário criado pela pandemia de Covid-19 não apresenta previsão de mudança —ao menos no curto prazo.

O Monitor de Variação de Preços da consultoria automotiva aponta que os modelos 2022 tiveram acréscimo médio de 2,59% em setembro. Nesse patamar, a média de alta no terceiro trimestre do ano fechou em 5,31%.

No acumulado do ano, com dados até setembro, os modelos 0 km apresentam 13% de alta nos preços, segundo a KBB.

Em setembro, a média de variação dos preços dos carros novos ficou 0,54% superior ao resultado observado nos dois meses anteriores. “Isso demonstra que a tendência de aumentos, arrefecida no final do primeiro semestre, reforçou-se”, diz o relatório da consultoria.

A variação média dos veículos 0 km com ano modelo 2021, grupo formado no momento por carros de estoque, também avançou nos últimos três meses, fechando setembro com 0,31% de acréscimo. No acumulado do ano, os modelos 2021 já bateram alta de quase 5,8%.

Especialistas afirmam que o ritmo normal de produção deve ser retomado somente em meados de 2022. É por causa disso que as montadoras estão dilatando os prazos de entrega de alguns modelos para meses após a compra já efetivada.

Confira a variação de preço no terceiro trimestre: 

Variação acumulada de preços de veículos novos 
Ano modelo  Julho  Agosto  Setembro  Acumulado 3º trimestre  Acumulado do ano 
Total  0,35% 0,23% 0,54% 1,12% 5,40%
2022  1,78% 0,94% 2,59% 5,31% 12,99%
2021  0,13% 0,23% 0,31% 0,67% 5,77%

Vale ressaltar que o estudo não mostra separação por modelo de carro. As informações integram o banco de dados sobre preços da consultoria, que possui tecnologia e algoritmo próprios para precificar e acompanhar os valores dos carros ao longo dos anos.

Situação dos usados

A curva ascendente dos preços também foi observada nos segmentos de seminovos e usados (automóveis com até 3 anos de uso).

No terceiro trimestre, a alta acumulada foi de 1,37%, em média, sendo o ano modelo 2018 o que mais contribuiu para a subida de preços no período, com média acumulada de 2,69% de alta no período.

Os usados apresentam 11,12% de aumento neste ano (dados até setembro), sendo os modelos 2018 os que mais avançaram, com 14,87% de alta.

Confira: 

Variação acumulada de preços de veículos seminovos (até 3 anos de uso) 
Ano modelo  Julho  Agosto  Setembro  Acumulado 3º trimestre  Acumulado do ano 
Total  -0,52% 0,92% 0,97% 1,37% 11,12%
2021  -0,71% 0,97% 0,56% 0,82% 8,36%
2020  -0,66% 0,47% 0,76% 0,57% 8,30%
2019  -0,77% 0,94% 1,23% 1,40% 12,98%
2018  0,04% 1,32% 1,33% 2,69% 14,87%

A previsão de entidades de classe do setor automotivo e economistas é de que o mercado de carros usados vai crescer em ritmo mais moderado em 2022, enquanto o de novos tende a melhorar seu desempenho. A expectativa é de que no segundo semestre a falta de semicondutores estará controlada.

O InfoMoney já explicou toda a dinâmica que fez os preços dos carros subirem por causa da crise causada pela pandemia (saiba mais aqui). 

Calcule os custos para ter um carro
Baixe uma planilha gratuita que compara os gastos de um automóvel com outras opções de mobilidade:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Compartilhe