Em minhas-financas / seguros

Seguro-fiança: saiba como funciona antes de contratar

O seguro pode ser contrato por toda vigência do aluguel, sendo possível parcelar o valor da garantia; alguns contratos cobrem até a pintura do imóvel

chaves - casa própria - imóveis
(Getty Images)

SÃO PAULO - O seguro-fiança é uma opção de garantia para quem deseja alugar um imóvel, mas não possui um fiador.

"É preciso conhecer muito bem a pessoa e ter plena confiança em sua honestidade para ser seu fiador. Em caso de inadimplência, quem sofrerá as consequências será o fiador", explica o especialista em Direito Imobiliário, Carlos Samuel de Oliveira Freitas.

Um dos motivos para que modalidade venha ganhando cada vez mais espaço nos contratos de alugueis, já que vale como garantia e segurança tanto para o proprietário do imóvel, quanto para o inquilino.

Além de dispensar o fiador e assegurar o valor do aluguel, o seguro cobre todas as obrigações locatícias, como multas, encargos e danos ao imóvel. “O seguro beneficia os dois lados. Oferece mais comodidade ao inquilino e segurança ao proprietário, já que é possível contratar o seguro com cobertura para todos os tipos de locação, não havendo risco de ter prejuízo", conta Freitas.

Conheça melhor
Para contratar esse tipo de seguro, é importante que o consumidor procure a orientação de um profissional. O custo fica, em média, o valor de um aluguel e meio por ano. “Outra vantagem do seguro-fiança é que o proprietário do imóvel não precisa depender do desfecho de processos judiciais, se o inquilino deixar de cumprir com as suas obrigações", esclarece Freitas.

A efetivação do contrato acontece mediante à comprovação de renda mensal equivalente a quatro vezes o valor mensal do aluguel pelo inquilino. Esta renda pode ser composta por até três moradores do imóvel.

A validade do seguro deve ser de um ano e a renovação é obrigatória. "O seguro ainda pode ser válido durante o todo o prazo do contrato. O locatário pode parcelar o valor desta garantia", conta.

Em caso de inadimplência, após o primeiro aluguel em atraso, o proprietário do imóvel deve fazer um comunicado direto para a seguradora. Após isso, ele receberá o valor pendente em até 30 dias e, enquanto não houver uma solução entre as partes, a seguradora continuará efetuando o pagamento dos alugueis.

Planeje suas finanças para realizar o sonho da casa própria: abra uma conta de investimentos na XP - é de graça!

O seguro-fiança também cobre as despesas do processo de despejo, os honorários advocatícios e é a melhor forma do proprietário receber os alugueres e encargos independentemente do pagamento do inquilino.

Segundo Freitas, as seguradoras estão agregando novos serviços ao seguro-fiança. Hoje já é possível encontrar a garantia com cobertura para pintura, manutenção elétrica e hidráulica. "O valor do seguro-fiança é considerado alto, mas com o aumento da demanda a expectativa é que o preço se torne mais atrativo", finaliza.

 

Contato