Em minhas-financas / seguros

Radar: comece o pregão sabendo as novidades do cenário corporativo

Agenda dos EUA traz cautela para a sessão, com o PIB do quarto trimestre; Vale confirma guidance de exportação para a China

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Se na última sessão as notícias do setor financeiro foram as principais responsáveis pela redução da aversão ao risco, na manhã desta sexta-feira (27), a reação do mercado é oposta. As principais bolsas europeias e os futuros de Wall Street recuam, com dados ruins sobre os bancos.

A cautela é reforçada pela agenda norte-americana, que reserva os dados preliminares do PIB (Produto Interno Bruto) dos EUA no quarto trimestre de 2008, a serem divulgados às 10h30 (horário de Brasília). Os números da prévia haviam mostrado uma contração de 3,8%, porém espera-se que sejam revisados para um recuo de 5,4%. Ademais, são aguardados ainda os dados da atividade industrial de Chicago e a confiança do consumidor.

Por aqui, a confiança do consumidor também é destaque, com a divulgação dos dados pela FGV (Fundação Getulio Vargas). O índice caiu 1,4% entre janeiro e fevereiro, passando de 100,3 pontos para 96,3 pontos, menor patamar da série, iniciada em setembro de 2005.

Na cena corporativa, os investidores devem avaliar os balanços corporativos da TIM e da SulAmerica, além de notícias sobre a Vale e a Embraer. Além disso, merece menção também as ações de rating da agência Standard & Poor's em relação à Gerdau.

Embarques e encomendas
A Vale (VALE3, VALE5) confirmou em comunicado ao mercado as estimativas de embarques de minério de ferro para a China no primeiro trimestre de 2009, anunciadas durante a teleconferência dos resultados anuais. A mineradora projeta um volume da ordem de 30 milhões de toneladas métricas, correspondente a cerca de 60% de seus embarques globais estimados para o período.

Já a Embraer (EMBR3) enviou um esclarecimento à BM&F Bovespa, reiterando o guidance anunciado em 19 de fevereiro de entregas de 242 aeronavas em 2009. Segundo a empresa, "tais estimativas refletem o atual cenário econômico, podendo as mesmas ser alteradas em virtude de fatores relevantes a nossa indústria".

Temporada de resultados
A TIM Participações (TCSL4) anunciou os resultados do quarto trimestre de 2008 nesta manhã, reportando lucro líquido de R$ 299,6 milhões, aumento de 65,8% frente ao mesmo período de 2007. No acumulado do ano, o lucro cresceu 163,8%.

Por sua vez, a SulAmérica (SULA11) registrou avanço de 37,5% no lucro líquido trimestral, que encerrou o período em R$ 88 milhões. Em 2008, os ganhos atingiram o recorde de R$ 415,9 milhões.

Já a Porto Seguro (PSSA3) lucrou no ano passado R$ 290,2 milhões, 31% menos do que em 2007.

Rating
A agência de classificação de risco Standard & Poor's colocou os ratings de crédito corporativo de longo prazo da Gerdau (GGBR3, GGBR4), tanto na escala global quanto na nacional, em CreditWatch com implicações negativas, devido à significativa deterioração na rentabilidade e geração de caixa da siderúrgica.

Troca de títulos
Por fim, a AmBev (AMBV4) anunciou uma oferta para troca de títulos de sua dívida, que pode totalizar R$ 300 milhões. Os novos títulos oferecidos na operação foram recentemente registrados pela AmBev International junto às autoridades norte-americanas e serão trocados por títulos anteriormente emitidos pela companhia brasileira, com mesmo rendimento (9,500%) e vencimento (2017).

 

Contato