Pix

Prioridade é ter máximo de estabilidade no Pix, diz presidente do BC

Campos Neto enfatizou que o lançamento do Pix não tem relação com os estudos para a criação da CPMF digital

arrow_forwardMais sobre
(Getty Images)
Aprenda a investir na bolsa

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, disse nesta segunda-feira, 16, que a prioridade no começo é ter máximo de estabilidade no Pix, antes do lançamento de novas funcionalidades na plataforma.

“Na medida em que se estabilize o sistema, vamos pensar em novas funcionalidades que já estão em estudo, como o Pix Garantido e o Saque Pix (cash back), respondeu, em coletiva sobre o Pix – plataforma de pagamentos e transferências instantâneas do BC, que começou a funcionar plenamente nesta segunda-feira.

Campos Neto enfatizou que o lançamento do Pix não tem nenhuma relação com os estudos do Ministério da Economia para a criação de um novo imposto sobre pagamentos, nos moldes da extinta CPMF.

Aprenda a investir na bolsa

“Queria deixar claro com todas as letras que a criação do Pix não tem nada a ver com a intenção de se cobrar algum imposto. Até porque o Pix deve chegar a 20% ou 25% dos pagamentos, e quem quer cobrar imposto sobre pagamentos tem que cobrar em mais de 25%. Não é o Pix que irá fazer o imposto existir”, respondeu.

Pagamento de contas de luz

O chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do BC, Angelo Duarte, explicou que não há um prazo definido para que as contas de luz possam ser pagas por meio do Pix. Ele explicou que a formatação das contas depende de uma regulamentação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). “Não temos um prazo, mas acreditamos que será no primeiro semestre de 2021”, respondeu.

Pix Garantido

O diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do BC, João Manoel de Pinho de Mello, listou funcionalidades adicionais ao Pix que serão implementadas pelo BC ao longo dos próximos meses. “O Pix Programado já está em funcionamento. Já o chamado Pix Garantido será para o primeiro semestre do ano que vem e funcionará como parcelas de um cartão de crédito”, afirmou.

Pinho de Mello lembrou ainda que o Saque Pix (cash back) também está previsto para o 1º semestre de 2021.

Para o presidente do BC, Roberto Campos Neto, o “cash back” vai facilitar a vida dos usuários e diminuir os custos de saques em espécie. “Teremos desenvolvimentos futuros do Pix que não sabemos hoje”, repetiu o presidente da autoridade monetária.

WhatsApp

Campos Neto disse que o WhatsApp deve começar a fazer transações financeiras “p-2-p” em breve no Brasil, e depois fará “p-2-m”. “Tenho conversado bastante com o CEO do WhatsApp e ele tem me dito que o processo no BC foi mais rápido que em outros países.Além do WhatsApp, estamos conversando com Google e outras BigTecs”, afirmou.

PUBLICIDADE

Segundo Campos Neto, o BC estimula todos e quaisquer tipos de meios de pagamento no Brasil. “O Pix é um meio de pagamento, mas vão existir vários outros, é importante que a gente gere novos modelos de negócios”, completou.

Pinho de Mello acrescentou que a central de recebíveis de cartão de crédito é uma maneira de tornar o cartão mais eficiente. “Nossa agenda não é só Pix, é o fomento da eficiência dos meios de pagamento”, reforçou.

O lado desconhecido das opções: treinamento gratuito do InfoMoney ensina a transformar ativo em fonte recorrente de ganhos – assista!