Em minhas-financas / precos

Caminhoneiros alertam: greve só acaba com publicação de "lei"

Movimento disse que "não acredita mais nas promessas do governo"

Caminhão de mudança
(Agência Brasil)

SÃO PAULO - Mantendo a paralisação na manhã desta quinta-feira, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) informou que o movimento de greve da categoria só terminará quando a redução de impostos dos combustíveis for publicada no Diário Oficial da União (DOU).

A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa da entidade que mencionou que o movimento "não acredita mais nas promessas do governo" e que, por isso, a paralisação só terminará quando a decisão "virar lei".

Desde segunda-feira, caminhoneiros estão parados e bloqueiam mais de cem vias em todo o país. Aeroportos, transporte público, postos de gasolina e até supermercado já relataram dificuldades. 

Mais cedo, o presidente Abcam, José da Fonseca Lopes, havia dito em entrevista à Rádio Eldorado que as manifestações poderiam ser suspensas nesta tarde, desde que o projeto que prevê zerar a PIS-Cofins sobre o óleo diesel fosse aprovado pelo Senado. Líderes do movimento terão encontro com a cúpula do governo federal às 14h no Palácio do Planalto.

Na noite desta quarta-feira (23) a Petrobras anunciou de redução do preço do diesel em 10% e a manutenção desses preços por 15 dias.

Com Agência Estado

 

Contato