Em minhas-financas / precos

Preço dos medicamentos pode aumentar em até 4,76% a partir de hoje

A resolução da Cmed (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) foi aprovada pelo governo nesta sexta-feira (31)

Antibióticos
(Yoottana Tiyaworanan)

SÃO PAULO – O governo autorizou nesta sexta-feira (31) o reajuste no preço dos medicamentos, que pode ser de até 4,76%. A resolução da Cmed (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) é válida para mais de 19 mil medicamentos à venda no mercado. O aumento foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (31).

Cada um dos três tipos de produtos terá um valor de reajuste: o nível 1, classes terapêuticas sem evidências de concentração, será de 4,76%, o maior; o nível 2, classes terapêuticas moderadamente concentradas, será de 3,06%; e o nível 3, classes terapêuticas fortemente concentradas, que já possuem preços mais altos, terá reajuste de 1,36%.

O aumento, entretanto, não é considerado suficiente para o Sindusfarma, Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos do Estado de São Paulo: eles afirmam que os índices de reajuste não repõem a inflação passada dos últimos 12 meses e que não repõem os custos do setor.

A resolução publicada afirma que os valores foram fixados com base na variação do IPCA registrado entre março de 2016 e fevereiro de 2017.

 

Contato