Em minhas-financas / precos

Inflação na cidade de São Paulo encerrou janeiro em alta de 1,62%

A renda dos moradores da capital também ficou mais apertada, em janeiro, em razão da correção de preços em habitação

São Paulo_bloomberg

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de são Paulo, encerrou janeiro em alta de 1,62% ante 0,3%, em dezembro de 2014. Nos últimos 12 meses, a taxa acumulou alta de 6,91%. As maiores pressões neste começo do ano ocorreram nos grupos: transporte, alimentação e educação.

O IPC-Fipe mede a variação de preços para o consumidor na cidade de São Paulo, com base nos gastos de quem ganha de um a 20 salários mínimos. Os grupos de despesas estão compostos de acordo com o índice Pesquisas de Orçamentos Familiares (POF) em constante atualização.

O grupo transporte foi o que mais pressionou o orçamento das famílias com variação de 4,15%, comparado com 0,31%, no fechamento de dezembro último. Em alimentação, o índice atingiu 1,57% em relação ao 0,47% anterior e em educação, 6,86% ante 0,04%. Esse último foi o que apresentou a maior taxa dos últimos 12 meses (16%).

A renda dos moradores da capital também ficou mais apertada, em janeiro, em razão da correção de preços em habitação (de -0,09% para 0,41%). No grupo despesas pessoais, o índice passou de 0,87% para 1,16%. Em um ano, esse grupo teve uma expansão dos preços em 10,07%, a segunda maior depois de educação.

Já em saúde diminuiu a intensidade dos aumentos com variação de 0,48% ante 0,52%. E a única queda de preços do período ocorreu em vestuário (-0,21%) ante 0,27%.

 

Contato