Em minhas-financas / precos

Consumidores estão mais preocupados com preços no e-commerce

Boa experiência de compra na loja online, confiar na entrega do produto e preço são os fatores mais importantes para os e-consumidores

SÃO PAULO – Os consumidores do e-commerce estão mais preocupados com os preços dos produtos vendidos na internet. De acordo com um levantamento realizado pelo site de pesquisa de preço Zoom, em parceria com a Consumoteca, 32% dos compradores buscam pelo melhor preço, enquanto no ano passado, eram somente 19%.

Além do valor, outros fatores importantes para os e-consumidores são a boa experiência de compra oferecida pela loja (37%) e confiar na entrega do produto (32%). Já 32% prioriza as grandes lojas, 29% pesquisa se existem queixas contra o site que pretende comprar e 21% leva em consideração a avaliação de outros consumidores.

Dispositivos móveis
A pesquisa ainda revela que 62% dos entrevistados possuem smartphones ou tablets e desses 62% usam esses aparelhos para pesquisar preços ou comprar produtos. Apesar do crescimento da adesão a dispositivo móveis, apenas 31% finalizam a compra pelo aparelho. A maioria das pessoas (45%) compra usando PCs, 22% apenas pesquisam preços e 2% preferem ir à loja física para comprar o item pesquisado.

Parte dos consumidores (39%) prefere comprar por sites ao invés de aplicativos por serem mais fáceis e simples de navegar e 60% acham que os sites fornecem mais informações sobre o produto. Em contrapartida, 48% das pessoas preferem os aplicativos para suas compras online por esses apresentarem menos publicidade que os sites.

Perfil
Segundo o estudo, uma das principais mudanças do perfil das pessoas que compram pela internet diz respeito ao crescimento da adesão do público masculino pelas compras online (57% homem contra 43% mulheres).

É possível notar também que houve um aumento significativo da presença da classe B (53%) e queda na representatividade da classe A (9%). Já os consumidores das classes C e D são os segundos mais adeptos ao comércio eletrônico, representados por 37%.

 

Contato