Em minhas-financas / precos

Para 51% dos leitores, sacola retornável é a melhor opção para levar as compras

Já para 20% dos que participaram da enquete, as caixas de papelão serão o meio utilizado para carregar as compras

SÃO PAULO - “Com o fim das sacolas plásticas gratuitas nos supermercados de SP, como você carregará as compras?”. A enquete do portal InfoMoney, respondida por 2.460 participantes, mostrou que 51% deles disseram que vão utilizar sacolas retornáveis.

Para 20% dos leitores que participaram da enquete, as caixas de papelão são a melhor opção, enquanto 17% dos respondentes afirmam que vão usar sacolas biodegradáveis, compradas nos caixas. Por fim, 7% disseram que vão usar o carrinho de feira e 5%, caixas de plástico, conforme a tabela a seguir:

Com o fim das sacolas plásticas gratuitas nos supermercados de SP, como você carregará as compras?
Resposta%
Sacolas retornáveis 51%
Caixa de papelão 20%
Sacolas biodegradáveis, compradas no caixa 17%
Carrinho de feira 7%
Caixas de plástico 5%
Fonte: Enquete InfoMoney realizada com 2.460 usuários;
O resultado não tem valor de amostragem científica 

Sem sacolas
Desde o dia 25 de janeiro, os supermercados da cidade de São Paulo iniciaram uma campanha para estimular a substituição das sacolas plásticas. Como alternativa para a ausência das embalagens, os estabelecimentos começaram a oferecer outros meios para que o consumidor transporte os produtos.

A iniciativa entrou em vigor após acordo feito entre a Prefeitura de São Paulo, a Apas (Associação Paulista de Supermercados) e os supermercados.

Em média, as sacolas plásticas biodegradáveis passaram a ser vendidas por R$ 0,19, mas para os consumidores que não concordavam com a cobrança, caixas de papelão começaram a ser disponibilizadas em alguns estabelecimentos.

No primeiro dia da campanha, apenas 2,6% dos consumidores optaram por comprar as sacolas biocompostáveis, de acordo com pesquisa realizada pela Apas.

Uma outra pesquisa, realizada pelo instituto Datafolha, apontou ainda que 66% dos paulistanos são contra a alternativa de comprar sacolinhas biodegradáveis.

Na mesma época, foram levantadas discussões sobre o futuro do lixo doméstico, uma vez que as sacolas plásticas também são usadas para este fim. Em levantamento feito pelo Portal InfoMoney, foi revelado que comprar sacos de lixo pode gerar economia para os consumidores.

Longe do fim
Apesar de não ser lei, no último dia 3, o Ministério Público do Estado de São Paulo, a Fundação Procon-SP e a Apas assinaram um acordo em que os supermercados terão de entregar as sacolas biodegradáveis, gratuitamente, por mais 60 dias.

Por outro lado, seguem em tramitação na Assembleia Legislativa paulista, seis propostas contra as sacolinhas plásticas.

 

Contato