Em minhas-financas / planeje-suas-financas

Mulheres são as que mais buscam os direitos como cidadãs e consumidoras

Dia 8 de março marca a origem das manifestações feministas em busca de seus direitos

mulher compra lâmpada fluorescente - economia de energia
(Getty Images)

SÃO PAULO – As mulheres são fortemente atraídas para o movimento dos direitos do consumidor, revelou o levantamento realizado pela CI (Consumers International). Além de manterem um papel fundamental nas áreas de saúde, segurança e finanças da família. 

A movimentação feminina foi fundamental para a criação do movimento pelos direitos dos consumidores e estima-se que 70% das despesas do consumo global sejam controladas por mulheres. O motivo dessa maior adesão feminina é pelo fato de que as mulheres cuidam das decisões de compra familiar e são as que mais são afetadas quando a família não tem acesso às necessidades básicas.

Para a ex-presidente da CI e fundadora do Idec, Marilena Lazzarini, existe uma profunda conexão entre o movimento das mulheres e o dos consumidores. "As mulheres são mais sensíveis aos problemas dos consumidores, já que muitas delas se relacionam de forma mais íntima com as tarefas do lar, da saúde, da alimentação e da segurança dos filhos e da família. Além disso, somos as responsáveis pela saúde financeira da família”, explica.

8 de março
Nesta sexta-feira (8), é celebrado o Dia internacional da Mulher. A data marca a origem das manifestações feministas em busca de melhores condições de vida e trabalho. Com o passar dos anos, as mulheres conseguiram conquistar muitos direitos, que antes não existiam ou eram ignorados.

Para a coordenadora institucional da Proteste – Associação de Consumidores, Maria Inês Dolci, os avanços dos direitos femininos foram grandes e hoje elas já fazem parte de vários setores da sociedade como economia e política, sendo um bom exemplo, na opinião da coordenadora, a Dilma Rousseff, primeira presidente brasileira. 

 

Contato