Pequeno avião cai e mata 7 pessoas em Minas Gerais; duas vítimas são do setor financeiro

Marcílio Franco da Silveira, 42, presidente da Associação dos Correspondentes Bancários, é uma das vítimas

Equipe InfoMoney

Publicidade

A queda de um avião de pequeno porte, na manhã deste domingo (28), matou dois empresários do setor financeiro, as esposas, o filho de um deles, além do piloto e copiloto da aeronave. Os sete corpos foram localizados junto aos destroços em um terreno na zona rural de Itapeva, município localizado no Sul de Minas Gerais.

“Os bombeiros militares de Minas Gerais encontraram em óbito as sete vítimas a bordo da aeronave. Os peritos da PCMG [Polícia Civil] confirmaram esta quantidade e dão continuidade aos trabalhos no local”, informou a corporação mineira por meio de nota.

Morreram no acidente Marcílio Franco da Silveira, 42, presidente da Associação Nacional das Empresas Correspondentes Bancárias (Anec), e o conselheiro administrativo da entidade, André Rodrigues do Amaral, 40. Marcílio e André também eram sócios da empresa It’s Soluções Ltda. (Credfranco), com sede em Belo Horizonte.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“Eles ocuparam cargos estratégicos na Anec, onde foram fundamentais para o desenvolvimento e sucesso de sua empresa, bem como extremamente importantes para o desempenho da Anec e seu reconhecimento junto ao mercado, deixando um legado significativo que será lembrado por todos que tiveram a honra de trabalhar ao lado deles”, disse a entidade expressando condolências às famílias enlutadas.

As demais vítimas foram identificadas como:

De acordo com o Núcleo de Atendimento à Imprensa do governo de Minas Gerais, o Corpo de Bombeiros recebeu o chamado da ocorrência por volta das 10h38 deste domingo. Segundo moradores próximos à região do acidente, chovia forte no horário em que a aeronave caiu no solo.

Continua depois da publicidade

A nota do governo mineiro acrescentou ainda que depois de localizada a aeronave, oito bombeiros militares começaram a atuar em um perímetro de aproximadamente 400 metros do local do acidente. A aeronave, de matrícula PS-MTG, decolou do Aeroporto Estadual de Campos dos Amarais, em Campinas (SP), e tinha como destino Belo Horizonte (MG).

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que, ao ser avisada do acidente, enviou uma equipe de perícia para o local. Lá, os peritos encontraram os corpos das vítimas. “Os sete corpos, quatro homens, um menino e duas mulheres, foram encaminhados ao Posto Médico-Legal, em Pouso Alegre (MG), para exames necropsiais e identificação”, informou.

Investigações

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) determinou a ida para o local de investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III), localizados no Rio de Janeiro (RJ). A Seripa III é um órgão regional Cenipa.

“Na ação inicial são utilizadas técnicas específicas, conduzidas por pessoal qualificado e credenciado que realiza a coleta e confirmação de dados, a preservação dos elementos da investigação, a verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação”, informou em nota a Força Aérea Brasileira (FAB).

De acordo com a FAB, “a conclusão das investigações terá o menor prazo possível, dependendo sempre da complexidade de cada ocorrência e, ainda, da necessidade de descobrir os possíveis fatores contribuintes”.

O objetivo das investigações de ocorrências aeronáuticas por parte do Cenipa é evitar que ocorram novos acidentes com características semelhantes.

Situação da aeronave

Também em nota, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) lamentou o acidente ocorrido e se solidarizou com amigos e familiares das vítimas. “A aeronave, matrícula PS-MTG, está em situação regular na ANAC e não tinha autorização para serviço de táxi-aéreo”, completou o órgão regulador.

A Credfranco informou que os detalhes sobre as cerimônias de homenagem e sepultamento serão informados oportunamente. “A empresa estará de luto no dia 29/01/24 e prestará todo o apoio necessário aos familiares e colaboradores neste período difícil”, segundo comunicado da companhia.

Com informações da Agência Brasil