Em minhas-financas

Endividado? Veja qual é a melhor maneira de se livrar das contas

Antes de optar por algum empréstimo ou pelo cheque especial, é preciso observar as taxas de juros

SÃO PAULO - Apesar de você elaborar uma planilha de orçamento, evitar gastos por impulso e tentar manter suas contas a salvo, não foi possível evitar as terríveis dívidas. Isso por conta de imprevistos e situações de emergência que despenderam dinheiro.

Agora, não adianta nada chorar sobre o leite derramado. O mais sensato a se fazer, neste momento, é replanejar as contas e encontrar a melhor maneira de quitá-las.

Cheque especial
Uma das primeiras ideias que as pessoas têm para quitar as dívidas é utilizar o limite do cheque especial. No entanto, como os juros cobrados são muito altos, é preciso pensar muito bem antes de optar por este caminho.

O ideal mesmo é não usar esta opção ou, então, fazê-lo por apenas alguns dias. Alguns bancos, inclusive, não cobram juros, caso o cliente devolva o dinheiro em pouco tempo.

O mais importante para quem utiliza o cheque especial com freqüência é saber que o dinheiro não faz parte da sua renda e que, ao final de um certo período, você terá de pagar a quantia que pegou mais os juros sobre ela.

Empréstimos
Quem achar melhor lançar mão dos empréstimos pessoais para quitar as dívidas deve pesquisar bastante para achar a melhor taxa de juros, que variam bastante de um banco para outro.

Mas, para não perder dinheiro, é preciso observar se as instituições cobram outras taxas, como a de abertura de crédito. Também é necessário verificar se a parcela mensal poderá ser paga sem sufoco, para que você não crie novas dívidas.

Uma das melhores opções são os empréstimos consignados que, por terem as parcelas descontadas diretamente do salário das pessoas, possuem taxas de juros bem menores. No entanto, é preciso estar ciente de que as instituições não podem reter mais do que 30% dos ganhos mensais.

 

Contato