Em minhas-financas

Só dá para viver sem big data até seu concorrente contratar, diz CEO da Neoway

Na opinião do executivo, todas as áreas de negócio precisam lidar com essa tecnologia para otimizar seus processos e melhorar a sua produtividade

Datacenter
(shutterstock)

FLORIANÓPOLIS – O big data, inteligência de análise de grandes quantidades de dados, é cada vez mais importante para todo tipo de empresa e precisa ser entendido como uma parte primordial do negócio, na opinião de Jaime de Paula, CEO e fundador da Neoway, empresa especializada neste tipo de tecnologia. “Dá para viver sem big data. Só não dá a hora que seu concorrente contratar. Porque ele vai passar de você”, disse de Paula durante o Data Driven, avento organizado pela sue empresa em Florianópolis na última semana.

Na opinião do executivo, todas as áreas de negócio precisam lidar com essa tecnologia para otimizar seus processos e melhorar a sua produtividade. “Você pode ter um escritório de advocacia, um consultório médico ou vender serviços para algum supermercado. Toda a área [de tecnologia] está passando pelo ‘coração’ chamado big data”, afirmou.

Ele lembrou que a quantidade de informação que é gerada no mundo é algo humanamente improcessável, por isso que a tecnologia precisa ser utilizada no processamento de todos os dados. “Temos que falar de inteligência. Ou seja, quando você organiza seus dados, gera informação e faz análises. Se você não entregar inteligência para o seu pessoal que está em campo a chance deles darem certo é muito pequena”, disse.

Durante sua apresentação, de Paula mostrou o funcionamento do sistema com a análise de dados de empresas brasileiras. “O mercado b2b do Brasil hoje conta com 20 milhões de empresas ativas. Mas como ter tudo para todo mundo é o mesmo que não ter nada para ninguém, vou dar um exemplo”, disse.  “Imagine que você quer vender produtos para supermercados. O sistema da Neoway mostra que existem 66 mil supermercados. Eles são listados aqui no programa. Você sabe quem é a empresa, quanto ela fatura, quantos funcionários ela tem, se ela tem veículo na base, se ela está fazendo uma obra, etc”, destacou.

O sistema pode filtrar ainda mais. “Digamos que você tenha uma empresa e queira vender plano de saúde para esses supermercados que tenham mais de 100 funcionários. O sistema mostra 3.140 empresas neste caso. E deste total, são 873 matrizes. Então se esse é o meu mercado, estas 873 matrizes são o seu alvo”, identificou.

Ainda com o sistema da Neoway, é possível usar o mapa e fazer uma “cerca” que mostre quantas empresas estão dentro daquela área.

“Quando você seleciona um desses supermercados, o sistema cruza informações de mais de 3 mil fontes de dados, que permitem saber quando a empresa foi aberta, qual a localização, telefone, o seu capital social, o número de empregados. Além disso você tem acesso ao seu dado de faturamento por atividade e por funcionário naquela região. É possível até mesmo ver a evolução no quadro de funcionários por meio de um gráfico, e se ele está pagando ou não os impostos, o que é muito importante”, destacou o executivo.

 

Contato