Em minhas-financas

Conheça O Primo Rico, que quebrou na Bolsa aos 17 e deu a volta por cima

Thiago Nigro estreia blog no InfoMoney e programa na InfoMoneyTV

Thiago Nigro
(Acervo Pessoal)

SÃO PAULO - Histórias de pessoas que perderam tudo que tinham na Bolsa de Valores não são tão incomuns e costumam ter dois desfechos diferentes. No primeiro o incauto sai de fininho e, traumatizado, não volta nunca mais a comprar ações. No segundo, a perda serve como aprendizado e pode ajudar o investidor a buscar conhecimento para tomar decisões mais sábias no futuro. Thiago Nigro, criador d'O Primo Rico, optou pelo segundo caminho.  Aos 17 anos ele pegou todo dinheiro que tinha e revolveu investir na Bolsa. Mas a falta de conhecimento e de educação financeira fizeram com que ele cometesse um erro primário: comprou opções da Petrobras achando que eram ações e menos de uma semana depois praticamente tudo que tinha havia virado pó.

O infortúnio serviu como lição e ele decidiu aprender a lidar com as próprias finanças. Começou a estudar por conta própria, fazendo cursos e baixando material gratuitamente da internet. Tirou várias certificações e quando começou a entender do riscado resolveu que iria trabalhar na área financeira. Participou do processo seletivo dos maiores bancos de investimentos do país e mesmo chegando até as fases finais não conseguiu aprovação em nenhum deles. O jeito foi trabalhar por conta própria.  

Aos 19 anos montou um escritório de agentes autônomos de investimentos e começou a buscar pessoas interessadas em melhorar a rentabilidade de suas aplicações. Com pouca experiência e ainda sem uma carteira de clientes formada, o começo também não foi fácil, mas em pouco tempo o escritório começou a crescer. Atualmente, a M. Nigro Investimentos, afiliada à XP Investimentos, conta com mais de R$ 400 milhões em custódia, mais de 5 mil clientes e uma equipe de 30 colaboradores.

Com o sucesso do escritório, Nigro começou a se dedicar a outro projeto em que enxergou um alcance ainda maior. O Primo Rico, marca que ele criou há pouco mais de um ano e que atua de maneira digital com site, canal no Youtube e redes sociais. No começo de 2017, aos 26 anos, ele vendeu sua participação no escritório M. Nigro para os outros sócios e passou a se dedicar exclusivamente ao Primo Rico. “Percebi que tinha o poder de atingir muitas pessoas com esse projeto. São mais de 200 milhões de brasileiros que podem ter mais acesso a educação financeira de uma maneira simples e descontraída”, diz. Seus vídeos no Youtube têm mais de 1 milhão de visualizações por mês.

Nigro tinha 80% do escritório e optou por vender a participação aos sócios para que o modelo de negócios continuasse. “Recebi várias propostas, mas queria que minha parte ficasse nas mãos das pessoas que já estavam no negócio, conheciam os clientes e todo o processo”, diz.

Blog e programa na InfoMoneyTV

 Nesta semana Nigro estreia o blog O Código da Riqueza no InfoMoney e um programa na InfoMoneyTV, que vai ao ar todas as segundas-feiras, às 12h, e às quartas, às 20h. A ideia é descomplicar o mundo financeiro e atingir um público interessado em aprender a lidar melhor com o dinheiro. “Quero ensinar o brasileiro a investir melhor e a cuidar melhor das próprias finanças. Vamos usar uma linguagem simples e falar de igual para igual com as pessoas, para que todos possam melhorar sua vida financeira”, diz.

Os vídeos serão gravados, mas Nigro poderá futuramente fazer workshops e eventos ao vivo para tirar dúvidas dos espectadores.“É importante que tenha essa interação, isso enriquece a troca de conhecimento”, afirma.

A ideia de Nigro com o blog e o programa de TV é debater tanto o "mindset" das pessoas que enriquecem quanto falar de temas mais diretamente ligados a finanças ou a investimentos em Tesouro Direto, ações, etc.“Todo mundo tem um primo rico na família. Eu quero mostrar para as pessoas que o primo rico pode ser elas mesmas”. 

 

Contato