Em minhas-financas

Atrasos: o que fazer quando sua compra na internet passou do prazo de entrega?

Para garantir o produto, registre todas as informações possíveis do pedido e exija seus direitos nos órgãos de defesa do consumidor.

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Comodidade, praticidade e agilidade. Requisitos procurados por pessoas que compram produtos pela internet. Mas nem sempre essas vantagens são garantia de que você não terá dor de cabeça.

Optar pelo método fácil de se obter um produto não quer dizer que ele chegará no determinado prazo. Atrasos e erros são comuns quando não há contato físico na hora da compra.

A preocupação é grande porque vender e comprar na internet ainda é uma prática relativamente nova e, quando ocorrem atrasos ou desvios de conduta no processo de entrega, o consumidor fica nervoso.

Para que as pessoas se sintam mais seguras na hora de comprar e saibam exatamente o que fazer em situações de atraso de entrega de suas compras, o Movimento Internet Segura reuniu um conjunto de orientações básicas que, quando aplicadas, evitam aborrecimentos.

Evidências
Tente recolher o máximo de informação sobre o produto a ser comprado e a loja que está vendendo (telefone, e-mail, endereço e etc.).

Organizar todas as evidências de contato e de compra na loja é importante. Todos os e-mails ou outro tipo de mensagens recebidas devem ser documentadas. Assim, pode-se provar que o contato foi realmente feito.

Registros
Caso tenha registrado, faça um breve relato por escrito do que ocorreu, com datas, horários e tipo de comunicação (telefone ou e-mail). Caso tenha evidências, como conta de telefone, guarde-as.

Denúncia
Se a loja não resolver o problema, o mais indicado é denunciar aos órgãos públicos de defesa do consumidor, como o Procon.

Os órgãos de defesa do consumidor recebem, analisam e encaminham as reclamações dos cidadãos, além de orientá-los a respeito de seus direitos. Cabe a esses órgãos fiscalizar o cumprimento do Código de Defesa do Consumidor.

Queixa
O próximo passo é mais sério e implicará em danos maiores à loja. A opção é abrir uma queixa na polícia federal ou estadual.

Imprensa
Mostrar os casos de injustiça para a sociedade ajuda as pessoas a não cometerem os erros demonstrados e não caírem nas mesmas armadilhas. As empresas dão uma atenção maior ao caso quando ele aparece na mídia.

Por isso, outra providência bastante útil é a denúncia do comportamento indevido da loja a órgãos de comunicação de sua cidade (jornais, por exemplo). Quase todos os grandes jornais apresentam sessão de cartas para a defesa dos interesses dos leitores.

Aviso
Alternativamente, o consumidor também pode notificar a varejista de que estará tomando as providências necessárias para ter seus direitos garantidos. Nos casos em que não se trata de fraude e sim de má prestação de serviços, a reclamação do consumidor em geral surte efeito e incentiva a solução rápida do problema.

 

Contato