Em minhas-financas

Fundos: entenda como funciona e o que esperar da taxa de administração

Taxa de administração varia, principalmente, de acordo com as categorias de fundos e com o valor mínimo de aplicação

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Embora não seja o principal elemento a ser analisado na hora de escolher um fundo de investimento, a taxa de administração é um componente importante da rentabilidade dos fundos. Afinal de contas, taxas maiores podem reduzir o retorno do fundo, prejudicando o investidor.

Para quem não conhece, a taxa de administração corresponde à remuneração do gestor do fundo de investimento. Ela é provisionada diariamente, segundo uma percentagem do valor aplicado, independente do rendimento. Ou seja, mesmo em um fundo que mostre rentabilidade negativa ocorre a cobrança de taxa.

Taxas variam bastante
As taxas de administração cobradas nos fundos de investimento variam bastante, dependendo de diversos fatores, principalmente o tipo de fundo e o montante mínimo requerido para aplicação. Fundos DI e de renda fixa, por exemplo, tendem a ter taxas de administração menores que os fundos de ações, por exemplo.

Por outro lado, fundos que permitem a aplicação de valores relativamente baixos tendem a cobrar taxas maiores. Um fundo DI para quem investe R$ 200, por exemplo, tende a apresentar taxas superiores a 3%, ao mesmo tempo em que um fundo da mesma categoria, mas voltado para quem pode aplicar R$ 200 mil, cobra em torno de 1%.

Complexidade pode justificar taxas maiores
Um dos motivos apontados pelos gestores de recursos como determinantes da dimensão da taxa de administração é a complexidade dos produtos administrados. Por exemplo, um fundo de ações tende a exigir mais recursos (análises, informações, número de profissionais) do que um fundo DI.

Mesmo dentre os fundos que investem em ações, existem grandes diferenças nas taxas de administração, refletindo as possibilidades de aplicação. Por exemplo, um fundo que investe exclusivamente em ações da Vale do Rio Doce ou da Petrobrás pode mostrar taxa duas vezes menor do que um fundo que aplica em uma carteira diversificada de ações.

Taxa de performance
Além da taxa de administração, que é uma porcentagem fixa dos recursos sob administração, alguns fundos, principalmente aqueles que aplicam em mercados de renda variável, podem também cobrar um outro valor, chamado de taxa de performance.

A cobrança desta taxa ocorre caso a rentabilidade do fundo supere algum patamar pré-determinado. Um fundo de ações pode conter uma taxa de performance caso sua rentabilidade supere, por exemplo, Ibovespa + 20% ao ano. Tudo o que superar este desempenho seria, então, dividido entre o cliente e o gestor.

De certa forma, a taxa de performance pode ser analisada como um incentivo para que o gestor supere patamares de rentabilidade, já que sua remuneração aumenta de acordo com o retorno apresentado pelo fundo. Por outro lado, o investidor deve analisar se esta rentabilidade extra não foi obtida através de riscos desnecessários.

Importância varia de acordo com fundo
A taxa de administração certamente não deve ser o único parâmetro usado pelo investidor para escolher um fundo de investimento. Embora em algumas categorias de fundos, como os referenciados DI, por exemplo, ela possa explicar grande parte da diferença de rentabilidade entre um fundo e outro, isso não é regra.

Em fundos como multimercados e de ações é muito mais importante analisar a estratégia e a qualificação do gestor do que as taxas. De fato, a taxa de administração pode representar apenas uma pequena parte do cálculo de rentabilidade, já que a capacidade do gestor acertar o ativo correto pode trazer um impacto muito maior sobre o retorno do fundo.

Valor da cota já inclui taxas
Por fim, vale a pena lembrar que os valores das cotas publicados pelos gestores já incluem as taxas de administração, que são provisionadas diariamente, de forma proporcional. Ou seja, após um mês é descontado o equivalente a 1/12 da taxa anual de administração, de forma que, quanto mais tempo o dinheiro ficar investido, maior o custo para o investidor.

 

Contato