Em minhas-financas

Coloque ordem em suas finanças criando uma planilha de controle de orçamento

Pôr no papel todas as receitas e despesas ajuda a ter uma visão mais clara de seu comportamento em relação às suas finanças

SÃO PAULO - Há tempos você vem pensando em fazer uma reforma total no seu apartamento ou então em investir na compra do tão sonhado carro zero quilômetro, mas a sua conta bancária parece nunca sair do vermelho. Por mais que você deixe de ir ao teatro ou diminua os passeios ao shopping, o seu orçamento continua apertado.

Para melhorar a situação e identificar onde possivelmente você está cometendo algum excesso nada melhor do que elaborar uma planilha de controle de orçamento. Não sabe por onde começar? Simples. Comece listando todas as receitas e despesas mensais.

Vale lembrar que para o acompanhamento dar certo é preciso disciplina, pois só assim você terá uma visão real da vida que leva mensalmente. Por muitas vezes, gastar aos pouquinhos pode significar uma despesa maior no final do mês, como a pipoca do cinema, o café da manhã no escritório, uma cervejinha com os amigos etc.

Disciplina é palavra de ordem
Para não se acomodar, determine um horário no dia para se dedicar às suas finanças. Vale a pena chegar alguns minutos antes no trabalho e colocar em ordem todos os gastos e recebimento do dia anterior. A atualização da planilha deve ser feita preferencialmente todos os dias.

Ao relacionar todas as despesas mensais, como água, luz, telefone, condomínio, aluguel, mensalidade escolar, empregada doméstica etc, inclua ainda os gastos sazonais com o pagamento de impostos como IPTU, IPVA, seguro do carro, entre outros. A receita do mês não se restringe ao seu salário, lembre-se de outras fontes de renda como décimo terceiro salário, prêmios, comissões, férias etc.

Agora que você já listou todos os seus gastos e todas as suas fontes de renda é hora de colocar tudo em um papel. Monte duas colunas na sua planilha: uma dedicada ao gasto ou receita estimados e outra ao efetivamente realizado ou recebido. Confrontando as despesas com a receita você terá o seu saldo no final do mês. Caso este seja positivo é sinal de que você está gastando menos do que ganha, então já é possível pensar em aplicar este dinheiro em um investimento.

Cortando gastos
Agora, se o seu saldo for igual a zero ou ficar negativo, é sinal de que as despesas estão altas e então é hora de rever o seu orçamento. Cortar a TV por assinatura, o provedor de internet (existem diversas opções gratuitas), a diarista, evitar o desperdício de água e energia elétrica, reduzir o uso do telefone nos horários em que a tarifa é mais elevada, são algumas das opções que não devem afetar de forma intensa o seu dia-a-dia.

Se não houver uma maneira de adquirir um produto à vista e a solução for entrar em um financiamento, prefira sempre as linhas de crédito com as menores taxas de juros. As parcelas devem entrar na sua planilha para que seja possível que você veja se o seu valor é, ou não, adequado ao seu orçamento. Pode ser que alguma despesa deva ser cortada para assumir o novo compromisso sem grandes apertos.

Por último, não se esqueça que não é possível se viver apenas de trabalho e pagamento de contas. Certamente, chegará uma hora em que você estará estressado o suficiente para querer jogar tudo para o alto. Portanto, não esqueça de reservar uma quantia da sua renda para o investimento em lazer, diversão e viagens. É possível se divertir e descansar gastando pouco. Use a imaginação!

 

Contato