Mesmo impactado pela aquisição do BankBoston, lucro da Itaúsa cresce 29%

Lucro líquido da holding foi de quase R$ 5 bilhões no terceiro trimestre; rentabilidade avança e atinge 31% no período

Por  Juliana Pall Farias

SÃO PAULO – A Itaúsa, holding que controla o Banco Itaú, a Itaú Seguros Previdência e Capitalização, além de outras empresas, como Elekeiroz, Duratex e Itautec, anunciou nesta terça-feira, dia 7 de novembro, seus resultados referentes ao terceiro trimestre de 2006.

O conglomerado Itaúsa apurou lucro líquido de R$ 4,987 bilhões entre julho e setembro deste ano, resultado 29% superior ao obtido no mesmo período do ano anterior, que ficou em R$ 3,865 bilhões. A holding informou que seus ganhos no período foram impactados em R$ 748 milhões pela aquisição do BankBoston no Brasil.

Já a rentabilidade anualizada sobre o patrimônio líquido do trimestre foi de 31,13%, acima dos 28,57% registrados no mesmo período de 2005.

Banco Itaú penalizado por aquisição do BankBoston

Com a aquisição do BankBoston, o lucro líquido consolidado do Itaú foi penalizado em R$ 1,764 bilhões, sendo R$ 1,715 bilhões pela amortização integral do ágio do banco adquirido.

Considerando os efeitos da aquisição, o lucro líquido consolidado do banco Itaú no terceiro trimestre foi de R$ 71 milhões, totalizando R$ 3,029 bilhões nos primeiros nove meses de 2006, com rentabilidade anualizada de 22,6% sobre o patrimônio líquido.

Área industrial: lucro da Duratex cresce 52%

Ao contrário do apurado em 2005, a maior contribuição para os resultados da holding ficou com a área industrial. No terceiro trimestre de 2006, uma de suas controladas, a Duratex, apurou ganhos de R$ 160,8 milhões, 52% acima dos R$ 105,8 milhões registrados em igual período do ano anterior. O Ebitda, por sua vez, evoluiu 20% entre janeiro e setembro, alcançando R$ 332,5 milhões no período.

De janeiro a setembro de 2006, o lucro líquido da Itautec foi de R$ 21,1 milhões, queda de 46% se comparado com o mesmo período de 2005. A geração de caixa da empresa, mensurada pelo Ebitda, foi de R$ 58,8 milhões, número que significou um recuo de 42,35% em relação ao indicador dos primeiros nove meses do último ano.

Elekeiroz é o destaque negativo

Já o lucro da Elekeiroz recuou dos R$ 34,8 milhões registrados nos primeiros nove meses de 2005, para R$ 8,1 milhões em 2006, queda de 327%. Segundo a Itaúsa, a diminuição das margens foi ocasionada, principalmente, pelo alto custo de matérias-primas e pela crise no setor agrícola, ocasionando queda na demanda por fertilizantes.

O Ebitda também registrou queda, passando do R$ 66,8 milhões registrados no último ano, para R$ 30,1 milhões em 2006, totalizando uma queda de 55%. No mesmo sentido, a rentabilidade anualizada da Elekeiroz caiu de 15% para 3,4%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Papéis da Itaúsa operam em leve alta

Com os investidores analisando os resultados, a ações preferenciais da Itaúsa (ITSA4) fecharam o último pregão cotadas a R$ 9,84, leve alta de 0,10%. No ano, as ações da holding acumulam alta de 35%.

Compartilhe