Melhora do consignado em maio evidencia momento positivo dos bancos

Avaliando dados do BC, analistas do Unibanco vêem novo ciclo de expansão; porém corretora ressalta nível de inadimplência

SÃO PAULO – Os dados do BC referentes aos empréstimos de bancos em maio voltaram a consagrar a modalidade crédito consignado com desconto na folha de pagamento como um dos grandes impulsos para os resultados dos bancos brasileiros neste ano.

Segundo o Banco Central, o montante de empréstimos pessoais atingiu a marca dos R$ 100,8 bilhões até o quinto mês do ano, impulsionados por essa linha de crédito, que sozinha respondeu por R$ 56,3 bilhões. Uma expansão de 46% nos últimos 12 meses.

Novo ciclo

Na interpretação do Unibanco, os números evidenciam uma completa reversão da fraqueza de abril, podendo significar o surgimento de um novo ciclo de expansão. O crescimento nos empréstimos pessoais mostra uma postura mais agressiva dos bancos em suas carteiras de crédito, dado o histórico passado de altos índices de inadimplência, considera o banco.

PUBLICIDADE

A instituição ressalta, entretanto, que somente os dados de junho poderão apontar com mais firmeza essa tendência. Vale lembrar que, apesar do forte crescimento do crédito consignado, houve uma desaceleração em 2006, devido a uma saturação nos empréstimos para o INSS e a crise de inadimplência.

Saturação

Para o Unibanco, esse período pode ser considerado como um teste para os bancos, que agora parecem ter maior confiança em expandir as carteiras de crédito. Já a Link Corretora, acredita que, apesar do momento de crescimento da renda, há também aumento da inadimplência.

Além de os seguros contratados pelos bancos terem sido insuficientes em alguns casos, decisões judiciais desfavoráveis às instituições financeiras continuam sendo preocupações, afirma a corretora. Contudo, os analistas da Link permanecem otimistas com o potencial dessa linha de crédito, mantendo a estimativa de crescimento de 20% para 2007 e 2008.