Juro do rotativo do cartão sobe 6,4 pontos porcentuais em dezembro, a 440,8% ao ano, diz BC

Teto de 100% da dívida para juros e encargos da modalidade passou a valer em 3 de janeiro

Estadão Conteúdo

Publicidade

O juro médio total cobrado pelos bancos no rotativo do cartão de crédito subiu 6,4 pontos porcentuais de novembro para dezembro, informou nesta terça-feira (6) o Banco Central. A taxa passou de 434,4% para 440,8% ao ano.

No caso do parcelado, o juro passou de 195,6% para 196,8% ao ano entre novembro e dezembro. Considerando o juro total do cartão de crédito, que leva em conta operações do rotativo e do parcelado, a taxa passou de 91,4% para 89,5%.

O Congresso definiu em lei que os juros do rotativo e do parcelado não poderiam ultrapassar 100% do principal da dívida, caso os bancos não chegassem a um acordo sobre o assunto, chancelado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Como não houve consenso, o teto para os juros e encargos da modalidade passou a valer em 3 de janeiro de 2024.

Além de um teto para os juros do rotativo, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, chegou a propor aos setores envolvidos um máximo de 12 meses para o parcelado sem juros.

A autoridade monetária também citou a hipótese de alguma limitação para a tarifa de intercâmbio no cartão de crédito, mas ambas as ideias não avançaram e devem ser discutidas novamente no futuro.