Em minhas-financas / gadgets

InfoMoney testou: veja as primeiras impressões do Google Glass

Ainda sem previsão de lançamento, o Google Glass foi testado pelo InfoMoney. Confira o vídeo sobre como ele funciona

SÃO PAULO - O Google Glass é certamente um dos dispositivos mais aguardados pelos amantes de tecnologia. Os primeiros óculos inteligentes têm sido lentamente disponibilizados pelo Google, mas ainda não chegaram aos consumidores norte-americanos - quiçá para os brasileiros.

Apesar do Google já ter adiado o lançamento do gadget por diversas vezes (a expectativa de lançamento era em 2013), os óculos passaram pelo País e foram testados pelo InfoMoney.

A tecnologia possui, basicamente, as mesmas funções de um smartphone - com a vantagem de não precisar segurar o dispositivo. Conectado por Wi-Fi e Bluetooth, com o Glass é possível atender o celular, escrever SMS e e-mail apenas com o comando de voz (em inglês), além de acessar aplicativos, fazer hangout, obter direções, gravar vídeo e tirar foto, entre outras funções. Ele vem com 12 GB de armazenamento, possui sistema operacional Android e é compatível com qualquer smartphone que tenha Bluetooth.

A novidade ficou por conta do acessório. Sem lente, o Glass possui uma armação ajustável com apenas um display de alta resolução no canto do olho direito. A sensação foi de estranhamento no primeiro momento, afinal, é de costume pegar o dispositivo (e não de vesti-lo). Sua bateria, porém, deixa a desejar, durando por volta de duas horas.

Quem quiser adquirir o produto deverá ter paciência. Sem previsão para chegar às prateleiras, o gadget só foi distribuido aos consumidores cadastrados para testes. De acordo com o diretor-executivo do Google, Sergey Brin, o dispositivo custará em torno de US$ 1.500 (ou cerca de R$ 3.315, de acordo com a cotação do Banco Central de 09 de abril de 2014).

Vale ressaltar que o Glass testado foi o primeiro desenvolvido pelo Google. No início deste ano, a empresa anunciou que os óculos poderão ser vendidos com novas opções de armações e suportarão lentes de grau e escuras.

Google Glass no mercado imobiliário brasileiro?
Num futuro próximo, o Glass poderá ajudar a vender imóveis. Essa é a aposta de Diego Simon, especialista em Maketing Imobiliário do portal imobiliário VivaReal. No evento Conecta Imobi, realizado no último dia 09 em São Paulo, o executivo demonstrou como o dispositivo, aliado a outras tecnologias, poderá fazer um papel importante para o setor imobiliário.

“O consumidor vai poder olhar em tempo real todos os imóveis disponíveis na região em que está e depois caminhar ou dirigir até esses imóveis utilizando o Google Glass.”

Além do Google Glass, o setor terá outras novidades. Um deles é o Drone (avião não tripulado), que otimiza a gravação de vídeos panorâmicos e do exterior dos empreendimentos, antes realizada apenas com helicópteros. Além de diminuir os custos e tempo, ele também mostrará de forma personalizada o andamento da construção de um condomínio, por exemplo, para aqueles que já adquiriam o imóvel.

Outra tecnologia é o Double, robô que anda e grava vídeo aos comandos do usuário por computador. Com ele, é possível visitar um imóvel sem estar presente no local.

Descobrindo o Google Glass
Ficou curioso sobre essas tecnologias? Confira abaixo como funciona o Google Glass, o Drone e Double:

 

Contato