“Enem dos Concursos”: inscrições começam nesta sexta-feira; veja como participar

Certame vai selecionar, de uma só vez, 6.640 servidores para lotação em 21 órgãos públicos federais

Equipe InfoMoney

Publicidade

As inscrições para o Concurso Público Nacional Unificado começam nesta sexta-feira (19), a partir das 10h, e seguem até o dia 9 de fevereiro. O certame vai selecionar, de uma só vez, 6.640 servidores para lotação em 21 órgãos públicos federais.

As provas serão aplicadas no dia 5 de maio, em 220 cidades, distribuídas em todos os estados e no Distrito Federal. A taxa de inscrição é R$ 60 para vagas de nível médio e R$ 90, para vagas de nível superior.

Estão isentos candidatos que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e que cursam ou cursaram faculdade com apoio do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) ou do Programa Universidade para Todos (ProUni), assim como doadores de medula óssea.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

No ato da inscrição, feita exclusivamente pelo aplicativo Gov.br, será gerada uma Guia de Recolhimento da União (GRU), único mecanismo de pagamento que valerá para o concurso.

O Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, responsável pela condução do concurso, recomenda leitura cuidadosa dos editais, “potencializando as trajetórias profissionais e acadêmicas dos candidatos“.

Em nota, a pasta destacou que a proposta é democratizar o acesso aos quadros federais e permitir que candidatos alinhem suas vocações às oportunidades oferecidas.

Continua depois da publicidade

Quais as opções de blocos e cargos?

Os blocos temáticos estão divididos da seguinte forma:

Como fazer a inscrição?

A inscrição deve ser feita pelo site oficial do governo federal com o login da conta gov.br, mas em qualquer nível: bronze, prata e ouro. Para alguns serviços do governo, como Imposto de Renda, é obrigatório ter os níveis mais altos (prata e ouro).

Segundo o governo, a conta gov.br garante a correta identificação de cada cidadão que acessa os serviços públicos digitais. É necessário preencher os formulários e anexar os documentos exigidos no edital.

No momento da inscrição, o candidato fará a escolha pelas carreiras, que estarão divididas nos oito blocos temáticos já mencionados. Cada bloco reúne cargos que possuem semelhanças entre si.

O candidato só pode se inscrever em um único bloco, com a opção de optar por vários cargos. Assim, se a pessoa optar pelo Bloco 1, com foco em administração e finanças, não poderá se increver em outro bloco, mas poderá se inscrever para todos os 14 cargos disponíveis neste eixo.

Por isso, no momento da inscrição, o candidato precisará ordenar a preferêcia entre os cargos escolhidos e a preferência entre as especialidades.

Para facilitar, veja a ordem a seguir:

Se o candidato quiser mudar o seu bloco (e consequentemente os cargos para os quais vai concorrer), poderá fazer isso até 9 de fevereiro, data final de inscrição.

O valor da inscrição vai depender do tipo de cargo que o candidato escolher: para o nível médio custará R$ 60 e para o nível superior será de R$ 90.

Entre as regras do concurso, o candidato deve olhar as especificidades necessárias para cada um dos cargos, como ter nacionalidade brasileira ou portuguesa; estar em dia com obrigações eleitorais e militares; e ter formação em graduações específicas para alguns dos cargos.

“Ou seja, uma pessoa até pode obter pontuação para ser aprovada, mas se não apresentar a formação exigida, não poderá assumir o cargo. As exigências de formação variam a cada cargo e órgão participante. É preciso redobrar a atenção na hora das escolhas”, alerta o ministério.

*Com Agência Brasil.