Conteúdo editorial apoiado por

Empresas do setor de seguros miram franquias para expandir negócios

Franchising é uma plataforma para escalar negócios com menor necessidade de capital e maior coordenação de esforços

Gilmara Santos

Getty Images

Publicidade

O setor de franquias tem mostrado resiliência e contabiliza uma robusta recuperação depois do impacto do pico da pandemia. De acordo com dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising), já são cinco trimestres de crescimento consecutivos, sendo que a expansão nominal foi de 14,2% em 2022, frente a 2021, e de 17,2% nos primeiros três meses deste ano, frente ao mesmo período do ano passado.

As franquias do setor de seguros seguem na mesma toada. “Vemos um crescente interesse deste mercado em se aproximar no franchising. Essa aproximação teve início com franquias de corretoras de seguros e de provedores de serviços financeiros de forma geral [com a oferta de seguros agregada]. Mais recentemente, tivemos a chegada de uma seguradora. Tendo como base nossos associados, temos quase 30 redes atuando neste mercado, que somam mais 5800 unidades”, diz  a Adriana Auriemo, vice-presidente da ABF.

Celebrando sua 30ª edição, a ABF Franchising Expo, que acontece entre os dias 28 de junho e 1º de julho no Expo Center Norte, contará neste ano com mais de 400 marcas expositoras, sendo que 7 delas são da área de seguros. “O número [de participantes do setor de seguros] é semelhante ao do ano passado. Dada a especificidade deste mercado, consideramos um número representativo e a participação seguida indica o interesse deste nicho em continuar se expandindo via o sistema de franchising”, diz.

Newsletter

Segura Essa

Cadastre-se e receba semanalmente as principais notícias que você não pode deixar de saber sobre o universo dos seguros de um jeito rápido e fácil

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ela comenta que o franchising é uma plataforma para escalar negócios com menor necessidade de capital e maior coordenação de esforços. É um caminho também, considera a especialista, para organizar forças de venda e o atendimento a consumidores em escala nacional.

“Nos últimos dois anos, notamos uma tendências de mais marcas e mercados aderindo ao sistema de franchising, inclusive na área financeira. De forma que esperamos que as franquias de seguros continuem crescendo, seja com novos players, ou a partir da expansão das redes já em operação”, afirma Adriana.

Em expansão

Adriano Oliveira, da É Seguro, que atua no sistema de franquias desde 2008, conta que nos últimos 24 meses contabilizou um aumento de 30% nos negócios.

“Com mais de 180 tipos de seguros disponíveis e financeiro nas comissões, por ser um ramo com muitas possibilidades, demanda reprimida e pouco explorado – até mesmo por não ter estoques e baixo o capital de giro, assim o mercado depende mais do perfil empreendedor para o resultado final de rentabilidade”, considera.

A companhia tem 518 unidades atualmente e a projeção é fechar o ano 650 franquias. Em volume de produção, a projeção de 30% de crescimento geral.

Atuando no modelo de franquia desde 2004, a Prudential possui hoje mais de 1,6 mil corretores franqueados em todo país e prevê chegar a 3 mil até 2025. Em 2022, foram abertas cerca de 240 novas unidades e em 2023, já são 110 novas empresas na rede. A previsão para este ano é ultrapassar a marca de 250 operações.

Humberto Madeira, vice-presidente de Franquia da Prudential do Brasil, lembra que apenas 17% da população brasileira está coberta por um seguro de vida. “Temos um mercado com um potencial enorme para aqueles que querem empreender no setor”, afirma o executivo.

“A busca da rede por investidores está extremamente aquecida, atualmente recebemos mais de 600 interessados por mês, o que mostra um aumento de 100% se compararmos ao mesmo período no ano de 2022”, diz Ana Carolina Donizete, diretora geral e sócia da AF Crédito Soluções Financeiras, ao comentar que em 2023 foram 30 novos franqueados até o momento, registrando um aumento na quantidade de unidades comercializadas de 20% a 25% a cada mês.

Em termos de unidades franqueadas, a expectativa é alcançar a marca de 230 franqueados até o fim deste ano. “Nós estimamos um crescimento em termos de faturamento do nosso departamento de expansão em torno de 60% comparado a 2022.”

A executiva lembra que as franquias de seguros são enquadradas no setor de serviços e outros negócios pela ABF. “Em 2021 esse setor representava 10% dos setores do franchising no Brasil, hoje a representatividade chegou a 15% dentre todos os setores de franquia da ABF”, diz Ana Carolina.

Um dos grandes responsáveis pelo crescimento das franquias de seguros é a modalidade home office, que facilita a comercialização desses produtos.

A Seguralta, que conta com cerca de 1800 unidades, tem a expectativa de implementar 250 novas unidades neste ano.

Gilmara Santos

Jornalista especializada em economia e negócios. Foi editora de legislação da Gazeta Mercantil e de Economia do Diário do Grande ABC.