Conteúdo Patrocinado
Oferecido por Grana Capital

Declaração de ações no IR: app automatiza e dá agilidade ao processo

Cálculos de tributos devem ser feitos pelo próprio investidor, que pode contar com a ajuda do Grana Capital

Por  MoneyLab -

O prazo estendido de 29 de abril para às 23h59 do dia 31 de maio deu fôlego para quem precisa fazer a declaração, mas não elimina as dúvidas e dificuldades do processo. Um dos maiores desafios de quem faz o IR por conta própria é saber como declarar investimentos em ações.

Precisa fazer a declaração quem comprou ou vendeu ações, opções, contratos futuros ou outros ativos negociados na Bolsa de Valores no ano passado. Não importa o valor ou a quantidade movimentada, é necessário preencher o IR 2022, em especial as fichas de “renda variável” e de “bens e direitos”.

Automatizando a declaração

Quem não tem muita experiência com o mercado de ações deve ficar atento à forma de tributação dos ganhos obtidos na Bolsa. É a própria pessoa que precisa calcular e fazer o pagamento do imposto devido.

Por ter um passo a passo complexo, que exige atenção para que não ocorram erros, é interessante contar com soluções que automatizam as operações. Um exemplo disso é o aplicativo Grana Capital, que faz todo o processo de Imposto de Renda de quem tem investimentos na Bolsa.

Com o Grana Capital os usuários têm todo o processo automatizado. O aplicativo faz os cálculos, pagamento e a declaração. É o único que realiza todas as etapas, permitindo, inclusive, que o cliente pague o imposto com cartão de crédito, sem sair do app.

Com o Grana, o usuário não precisa importar notas de corretagem, pois o app puxa os dados direto da B3. O serviço contempla o IR dos seguintes investimentos: ações, FIIs, ETFs, BDRs, opções e mercado futuro (mini dólar e mini índice).

Agilidade e segurança

Thiago Weis Fagundes, investidor da Bolsa e empresário, começou a usar o app na declaração realizada em 2021. “Ganhei agilidade e tenho segurança de que todo o processo é feito de forma correta, sem risco de erros”, diz.

Ele trabalha em um escritório de contabilidade e utiliza o app com seus clientes. “A solução nos trouxe mais tempo para atuar em outras frentes, já que o Grana faz tudo de forma automatizada e elimina a necessidade de muitas planilhas e cálculos manuais. Nossa expectativa é aumentar o número de clientes impulsionados pela ferramenta que proporciona praticidade nas operações”, afirma.

O uso simples do app também é um dos diferenciais citados por Thiago. A única coisa que o cliente precisa fazer é baixar o app e preencher o cadastro inicial. “Depois disso, o Grana já informa quanto é o IR a pagar, qual é o prazo do pagamento e o que deve ser inserido no programa da declaração. Facilita muito”, diz.

Passo a passo

Depois da realização do cadastro, o app extrai os dados direto da B3 e calcula o IR devido. Quando o usuário tem IR a pagar, o Grana envia uma notificação informando o valor e o prazo para pagamento. Caso o usuário tenha tido prejuízo, o app calcula também, para fazer a devida compensação no futuro.

Sem o app, o cliente precisaria calcular o preço médio de compra de cada ativo, descontar o IRRF e taxas, verificar se as operações são isentas de IR ou não e aplicar a alíquota correta a cada mês.

Além disso, o Grana gera um relatório com todas as informações que o contribuinte precisa inserir no programa da Receita Federal, referentes aos seus investimentos na Bolsa. O relatório é um arquivo em PDF, que espelha o software oficial da Declaração. Desta forma, é só copiar do PDF e colar no programa da Receita. “O aplicativo descomplica a vida de quem investe na Bolsa”, finaliza Thiago.

 

Compartilhe