Em minhas-financas / credito

Está endividado? Ministério da Justiça faz força-tarefa com bancos para renegociação

A iniciativa começou na segunda-feira (7) e vai até 31 de maio

casal - finanças - contas - dívidas
(Shutterstock)

SÃO PAULO 0 Quem tem dívidas e gostaria de renegociar o débito com o seu banco, a hora é essa. A Senacon/MJ (Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça) realiza a ação de renegociação de dívidas no consumidor.gov.br, plataforma online de solução de conflitos de consumo, pelo terceiro ano consecutivo. 

A iniciativa começou na segunda-feira (7) e vai até 31 de maio. Dentro da plataforma, as instituições financeiras de todo o país irão realizar uma força-tarefa para ajudar a solucionar as dívidas dos consumidores.

"Durante esse período será realizada uma força-tarefa das empresas e dos órgãos parceiros, que irão trabalhar no sentido de encontrar uma solução para resolver o problema apresentado pelo consumidor de forma a deixá-lo satisfeito e adimplente com suas obrigações financeiras" explicou Ana Carolina Caram, secretária nacional do consumidor substituta.   

Como negociar a dívida?
Para participar, o consumidor ou MEI (Micro Empreendedor Individual) deve acessar a plataforma consumidor.gov.br e fazer o registro para receber um login e senha. Após essa etapa, basta selecionar uma instituição financeira cadastrada e formalizar a solicitação de renegociação de débitos. Depois de finalizar o registro, o banco ou instituição financeira tem prazo de até 10 dias para apresentar uma proposta ou resposta.

No momento da classificação do pedido ou reclamação, é importante selecionar no campo “Problema” a opção “Dificuldade na renegociação/parcelamento de dívida”. Já no campo “Descrição da Reclamação”, deve-se relatar o problema, informando que deseja participar da ação de renegociação de dívidas.

Após finalizar o registro da demanda, o banco ou instituição financeira tem prazo de 10 dias para apresentar proposta ou resposta. Após a resposta, o indivíduo terá 20 dias para avaliar se o atendimento prestado foi satisfatório ou não. Durante esse prazo, há a possibilidade de interagir com a empresa, anexando documentos e complementando a reclamação, por exemplo.

Depois de colocar as contas em ordem, invista com TAXA ZERO! Clique aqui e abra uma conta na Rico 

 

Contato