Em minhas-financas / credito

Nota Fiscal Paulista libera mais de R$ 805 mi de créditos a partir de hoje

Consumidores que informaram o CPF ou o CNPJ no primeiro semestre deste ano passado podem utilizar os créditos

nota de 100 reais
(Getty Images)

SÃO PAULO - A Secretaria da Fazenda de São Paulo começa a pagar a partir desta segunda-feira (7) os créditos da Nota Fiscal Paulista referentes às compras efetuadas no primeiro semestre do ano, sendo que o dinheiro estará disponível no banco uma semana após a realização do pedido.

No total, serão distribuídos R$ 805,6 milhões, sendo a quantia 13,41% menor do que a liberada em abril deste ano, quando os créditos somaram R$ 930,4 milhões. Na comparação com outubro do ano passado, também há diminuição na quantia a ser liberada, de 2,83%.

Como resgatar?
Para utilizar o benefício, o consumidor deve acessar o sistema no endereço www.nfp.fazenda.sp.gov.br e, mediante senha, selecionar a opção "conta corrente", seguindo a partir daí as instruções que aparecerem na tela.

Quem tiver mais de R$ 25 em créditos poderá depositá-los em conta-corrente ou poupança. Vale lembrar que, este mês, está disponível a opção que permite desconto no IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). Neste caso, é preciso solicitar essa opção no site até o dia 31 de outubro, sendo que o veículo deve estar no nome do usuário cadastrado no programa para que a opção seja válida.

Os créditos da Nota Fiscal Paulista podem ser utilizados em até cinco anos. Passado este período, os créditos não resgatados são cancelados. No dia 1 de outubro, a Secretaria cancelou um total de R$ 130,2 milhões em crédito. O valor cancelado fazia parte dos R$ 270,9 milhões liberados em outubro de 2008 que não foram utilizados pelos consumidores.

Este foi o segundo cancelamento promovido pelo programa. Em abril, foram cancelados R$ 325,1 mil em créditos que completaram cinco anos sem terem sido resgatados.

Os créditos
Em seis anos de existência, a Nota Fiscal Paulista creditou o total acumulado de R$ 7,6 bilhões aos consumidores. Somados aos R$ 936,4 milhões de prêmios dos 58 sorteios realizados, o valor distribuído pelo programa soma R$ 8,5 bilhões.

A Nota ainda conta com mais de 15,3 milhões de consumidores cadastrados. Desde o início do sistema, a Secretaria da Fazenda processou mais de 26 bilhões de documentos fiscais emitidos por mais de 860 mil estabelecimentos comerciais.

 

Contato