Em minhas-financas / credito

Crédito deverá fechar 2013 com expansão de 15%, prevê Febraban

Para 2014, a projeção da federação é que o crédito siga o crescimento e apresente alta de 14,9%

projeção_perspectiva_ações

SÃO PAULO - Com estimativas de crescimento da economia brasileira para 2013, o crédito deve seguir com o bom momento e fechar o ano com expansão de 15%, de acordo com a pesquisa Projeções Macroeconômicas e Expectativas de Mercado, realizada com 28 analistas de instituições financeiras pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos). Para 2014, a projeção da federação é que o crédito siga o crescimento e apresente alta de 14,9%.

Segundo as perspectivas, no crédito direcionado, espera-se uma alta de 18% em 2013 e 17,6% em 2014, ante 18,3% e 17,8%, apurados na pesquisa anterior, de julho. Já no crédito com recursos livres, a expectativa é de alta de 12,9% em 2013 e 13% em 2014, ante a projeção anterior para anos de 13,2%.

Em relação ao crédito com recursos livres, o segmento deve apresentar alta de 12% entre pessoas físicas e 14% para pessoas jurídicas. “Em pessoa física, a recuperação é observada no financiamento de veículos, após estagnação em 2012, mas desempenho previsto segue mais forte no crédito pessoal, incluindo consignado”, explica o estudo.

Taxa de inadimplência
Ainda de acordo com as projeções da Febraban para o final de 2013, a taxa de inadimplência diminuiu de 5,3% para 5% em relação ao levantamento anterior. A perspectiva também é inferior em relação aos 5,8% de 2012. Em 2014, espera-se manutenção da taxa de inadimplência em 5%.

Inflação
Já em relação às projeções de inflação, a pesquisa aponta para uma alta do índice oficial (IPCA), para 5,9% em 2013 e 2014, ante 5,8% na pesquisa anterior. Economistas também preveem um ajuste total maior para a taxa Selic em 9,75% a.a. ao final de 2013. Para 96,3% dos analistas consultados, nova elevação será de 0,50 p.p. na próxima reunião do Copom, passando para 9,50% a.a..

 

Contato