Em minhas-financas / consumo

Conta que vendia dados pessoais de brasileiros é suspensa pelo Ministério Público

Conta no Mercado Livre já teve mais de 1,4 mil transações com cartão de crédito ou boleto

teclado de computador
(Kacper Pempel/Reuters)

SÃO PAULO - Após o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) pedir a suspensão da conta do Mercado Livre que comercializava créditos para acesso aos serviços do site “Tudo sobre todos”, a empresa de e-commerce informou que a conta foi inabilitada na quinta-feira (12). O vendedor, suspenso definitivamente pelo Mercado Livre, era o principal perfil em que eram feitos os pagamentos. Além disso, foram enviados ao Ministério Público os dados cadastrais do usuário responsável pela venda.

Conforme investigações do MPDFT, o site www.tudosobretodos.se também indica a possibilidade da compra de créditos por meio de bitcoins. No entanto, a carteira indicada no site não têm nenhum registro de pagamento através da moeda virtual. “Por isso, a opção foi focar na conta principal do Mercado Livre, que agora encontra-se fora do ar, e que já teve mais de 1,4 mil transações com cartão de crédito ou boleto”, explica o coordenador da Comissão, promotor de Justiça Frederico Meinberg.

O Ministério Público investiga o “Tudo sobre todos”, no qual é possível comprar acesso a dados pessoais de brasileiros, como nome, data de nascimento, endereço, CPF, lista de parentes e até nomes de vizinhos.

Apesar de o site já ter sido alvo de ações judiciais para que fosse retirado do ar, a estratégia foi requisitar ao Google, Yahoo, Baidu e Bing que removam a página da internet de seus resultados de busca, com base nas próprias políticas das plataformas. O MPDFT aguarda resposta sobre os ofícios enviados aos responsáveis pelos buscadores.

Quer investir seu dinheiro com assessoria especializada e GRATUITA? Clique aqui e abra sua conta na XP Investimentos

Contato