Em minhas-financas / consumo

90% das saladas prontas em delivery e fast food estão contaminadas, diz pesquisa

Universidade em Campinas analisou 20 amostras de saladas prontas

Salada
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Segundo pesquisa realizada pelo Centro Universitário UniMetrocamp Wyden, 90% das saladas prontas para consumo vendidas em fast food e entregues em delivery são impróprias para consumo pelos padrões da Anvisa. 

Foram analisadas 12 saladas provenientes de entregas via delivery e mais 8 em redes de fast food. De todas, 18 continham 10 vezes mais coliformes fecais que o permitido pela Anvisa.  

As outras duas estavam dentro da norma, que permite até 100 Unidades Formadoras de Colônia (UFC) por grama ou mililitro.

Em entrevista ao G1, a coordenadora do estudo, Rosana Siqueira, ensina que o segredo para assegurar a segurança no consumo é lavar novamente a salada. A água sanitária é o produto mais indicado. 

Caso não exista a possibilidade de lavar novamente, quando o consumo ocorrer fora de casa, por exemplo, ela recomenda o uso de vinagre ou limão. Embora não ofereçam a mesma segurança, os ácidos podem ajudar. 

Contato