Em minhas-financas / consumo

Anvisa suspende lotes de remédio para pressão alta

Foram detectados problemas no teor do princípio ativo – substância que dá a identidade do medicamento e faz ele agir no corpo do paciente

comprimido pílula remédio
(Shutterstock)

 SÃO PAULO – A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) suspendeu a venda e o uso de 10 lotes do medicamento Captopril devido a problemas no teor do princípio ativo – substância que dá a identidade do medicamento e faz ele agir no corpo do paciente.

 O remédio é destinado ao controle da hipertensão e é fabricado pela Lafepe (Laboratório Farmacêutico de Pernambuco), que identificou o problema durante o controle de qualidade dos produtos.

 De acordo com o teste de estabilidade, que avalia a qualidade do medicamento depois de pronto, a quantidade de princípio ativo dissulfeto de captopril nos comprimidos estava diferente do padrão.

 A Anvisa recomenda aos pacientes que estejam utilizando algum dos lotes suspensos que façam a troca do medicamento. “Esta é uma medida preventiva para garantir que as pessoas não tenham problemas em seus tratamentos, utilizando um produto que gera menos efeito”, informa a agência.

 Os pacientes podem ligar no serviço de atendimento da empresa para saber como fazer a troca do produto ou, se preferir, consultar o seu médico para avaliar a alteração do tratamento.

 Veja os lotes interditados:

 15081401 (validade: agosto/2017)
15081402 (validade: agosto/2017)
15081403 (validade: agosto/2017)
15090230 (validade: setembro/2017)
15090231 (validade: setembro/2017)
15090232 (validade: setembro/2017)
15121446 (validade: dezembro/2017)
16030251 (validade: março/2018)
16030254(validade: março/2018)
16030255(validade: março/2018 

Os outros lotes do produto produzido pelo Lafepe continuam liberados. Em resposta à solicitação da InfoMoney sobre o posicionamento do laboratório, o Lafepe disse que optou pelo recolhimento voluntário e preventivo da medicação, apesar de a situação mostrar "baixa probabilidade de que o uso ou exposição possa causar consequências adversas à saúde". 

O Lafepe disponibilizou email e telefone (sac@lafepe.pe.gov.br e 0800 081 1121 - segunda a sexta-feira, das 8h às 14h) para prestar esclarecimentos aos clientes.

 

Contato