Em minhas-financas / consumo

67% dos brasileiros consideram benefícios mais importantes que salário

72% dos brasileiros acreditam ter recursos disponíveis para no máximo 6 meses caso percam a capacidade de gerar renda

Salário Dinheiro
(Thinkstocks)

SÃO PAULO – No Brasil, 67% das pessoas consideram que benefícios de proteção à renda são mais importantes que o salário propriamente dito. A média global é de 60% favorecendo essa garantia em detrimento de salários mais altos.

Os dados foram retirados do Estudo Zurich – Falhas na Proteção de Renda/2016, realizado pela companhia de seguros em conjunto com a Universidade de Oxford.

Essa preferência pela garantia de renda em caso de desemprego faz sentido, considerando que 72% dos brasileiros acreditam ter recursos disponíveis para no máximo 6 meses caso percam a capacidade de gerar renda por alguma razão.

Questionados sobre o que aconteceria caso perdessem repentinamente a capacidade de gerar renda, 28% dos brasileiros disseram não ter recursos por mais de um mês. Outros 27% responderam que o tempo limite seria três meses, enquanto 17% teriam no máximo seis meses de recursos. Apenas 3% dos entrevistados no Brasil teriam alguma renda para sobreviver 5 anos sem trabalho ou outra fonte.

Ao mesmo tempo, a oferta de benefícios por empregadores representa a primeira razão para a compra de um seguro complementar. De acordo com a pesquisa, 42% dos brasileiros que têm seguros contra perda de renda devido morte e 36% dos que têm produto preventivo a doença ou invalidez adquiriram o produto por intermédio de seus empregadores.

 

Contato