Em minhas-financas / consumo

Índice de Custo de Vida em São Paulo reduziu em 2013

Em dezembro, o índice fechou com alta de 0,44%

SÃO PAULO - O ICV (Índice do Custo de Vida), que calcula a evolução dos preços na cidade de São Paulo registrou queda de 0,37 pontos percentuais no ano de 2013, em relação a 2012. Porém, mesmo assim, o período fechou com alta de 6,04%.

Segundo os dados divulgados pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) nesta quarta-feira (8), quando se considera o poder aquisitivo, verifica-se que a variação acumulada no ano foi diretamente proporcional à renda, ou seja, menos elevada para as famílias de menor nível de rendimento, incluídas no estrato 1, com taxa de 4,82%, e foi aumentando conforme o poder aquisitivo: para o estrato 2 ficou em 5,45% e para o 3, em 6,62%.

Na análise dos 10 grupos que compõe o índice, Saúde e Despesas Pessoas apresentaram as maiores variações, de 12,58% e 10,34%, respectivamente. No caso do primeiro, as taxas dos subgrupos foram diferenciadas: maior para a assistência médica (14,21%), resultado das altas nos seguros e convênios médicos (14,91%) e consultas médicas (11,92%), e menor para os medicamentos e produtos farmacêuticos (5,70%).

Já no segundo, o subgrupo que mais contribuiu para esta variação foi fumo e acessórios (15,78%), devido ao aumento nos cigarros de 15,92%. Os produtos e serviços de higiene e beleza (5,47%) apresentaram taxa semelhante ao índice geral.

O grupo de Despesas Diversas teve alta de 7,05%, seguido pelo Educação e Leitura (6,84%) e Alimentação (6,58%), Transporte (3,35%), Habitação (3,32%), Vestuário (1,24%), Recreação (0,95%) e Equipamento Doméstico (0,37%).

Mensal
No mês de dezembro de 2013, o custo de vida no município de São Paulo aumentou 0,44%, taxa 0,01 ponto percentual menor que a de novembro (0,45%). Em decorrência da alta nos preços dos combustíveis (4,17%), as despesas com Transporte – com elevação de 1,55% - foram as que tiveram maior impacto no aumento do ICV.

 

Contato