Em minhas-financas / consumo

Saiba quanto custa comer nos restaurantes brasileiros eleitos os melhores da AL

Além do "D.O.M.", de Alex Atala, mais oito brasileiros estão entre os 50 melhores da América Latina, segundo a revista "Restaurant"

D.O.M.
(Divulgação)

SÃO PAULO - Nove restaurantes brasileiros foram listados entre os 50 melhores da América Latina pela revista britânica “Restaurant”.

Na primeira posição, o restaurante peruano “Astrid y Gastón”, do chef Gastón Acurio, passou o brasileiro “D.O.M.”, de Alex Atala, que agora ocupa a segunda colocação. Mesmo deixando a liderança, o restaurante de Atala não perdeu seu renome. Em seu menu, é possível achar pratos a partir de R$ 242.

Além do “D.O.M.”, mais oito restaurantes brasileiros foram premiados. Confira abaixo quais suas posições e quanto custa apreciar suas refeições:

Maní: o restaurante paulistano dos chefs Helena Rizzo e Daniel Redondo ficou na 5ª posição entre os melhores da América Latina. Para saborear seus pratos, é preciso desembolsar quantias que variam de R$ 106 a R$ 175.

Roberta Sudbrack: no bairro do Jardim Botânico, Rio de Janeiro, a uma quadra da Lagoa Rodrigo de Freitas, o restaurante que leva o nome da chef Roberta Sudbrack ocupa a 10ª posição do ranking. Os preços de seus pratos estão a partir de R$ 100.

Mocotó: no 16º lugar, a casa com receitas sertanejas elaboradas pelo chef Rodrigo Oliveira, em São Paulo, é um pouco mais em conta, sendo possível encontrar pratos a partir de R$ 18,90.

Fasano: com preços mais salgados, o restaurante Fasano de São Paulo oferece em seu menu pratos na faixa de preço de R$ 240 a R$ 959. Ele está na 23ª posição. 

Attimo: o restaurante de culinária italiana do chef Jefferson Rueda, localizado em São Paulo, oferece pratos entre R$ 106 e R$ 175. Ele ficou na 32ª posição entre os melhores da América Latina.

Olympe: o restaurante carioca é dirigido pelo chef francês Claude Troisgros, que está há mais de 30 anos no Brasil. Com preços de pratos principais a partir de R$ 115, o restaurante aparece em 35º entre os 50 melhores da AL.

Remanso du Bosque: com cozinha amazônica, o restaurante foi nomeado o melhor de Belém. Entre os restaurantes latino-americanos, ele se encontra na 38ª posição. Para saborear suas receitas, é preciso desembolsar de R$ 76 a R$ 100.

Epice: Com pratos a partir de R$ 80, o restaurante paulistano do chef Alberto Ladgraf é o último restaurante citado entre os melhores da América Latina, em 41º lugar.

Top 50
Confira abaixo a lista completa dos 50 restaurantes premiados:

1º - Astrid y Gastón (Perú)
2º - D.O.M. (Brasil)
3º - Pujol (México)
4º - Central (Perú)
5º - Maní (Brasil)
6º - Biko (México)
7º - Malabar (Perú)
8º - Boragó (Chile)
9º - Tegui (Argentina)
10º - Roberta Sudbrack (Brasil)
11º - Maido (Perú)
12º - Pangea (México)
13º - Rafael (Perú)
14º - Fiesta (Perú)
15º - La Mar (Perú)
16º - Mocotó (Brasil)
17º - La Cabrera (Argentina)
18º - Tomo 1 (Argentina)
19º - Criterión (Colombia)
20º - Parador La Huella (Uruguay)
21º - Quintonil (México)
22º - Harry Sasson (Colombia)
23º - Fasano (Brasil)
24º - Andrés Carne de Res (Colombia)
25º - Alto (Venezuela)
26º - Mero Toro (México)
27º - Oviedo (Argentina)
28º - Chila (Argentina)
29º - Sucre (Argentina)
30º - Corazón de Tierra (México)
31º - Aramburu (Argentina)
32º - Attimo (Brasil)
33º - Pura Tierra (Argentina)
34º - Casa Oaxaca Hotel (México)
35º - Olympe (Brasil)
36º - Sud 777 (México)
37º - Francis Mallmann 1884 (Argentina)
38º - Remanso du Bosque (Brasil)
39º - El Baqueano (Argentina)
40º - Unik (Argentina)
41º - Epice (Brasil)
42º - La Bourgogne (Uruguay)
43º - Pitiona (México)
44º - Pasaje Arévalo (Argentina)
45º - Casa Umare (Argentina)
46º - Laja (México)
47º - El Cielo (Colombia)
48º - Osaka (Chile)
49º - Hernán Gipponi (Argentina)
50º - Elena (Argentina)

 

Contato