Em minhas-financas / cartoes

Fecomercio: paulistanos estão menos prudentes em relação aos gastos

Segundo a entidade, em julho, 50,9% dos paulistanos possuem algum tipo de dívida e 18% têm contas em atraso

General Shopping 02 - Pessoas
(Divulgação General Shopping)

SÃO PAULO – O número de consumidores endividados na cidade de São Paulo está maior no sétimo mês do ano, comparado mês anterior, segundo análise da Fecomercio-SP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo).

De acordo com dados divulgados pela entidade na Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), nesta segunda-feira (6), em julho, 50,9% dos paulistanos possuem algum tipo de dívida. Em junho, o volume era de 48,7% de famílias endividadas.

Em julho, 18% das famílias afirmaram ter contas em atraso, mostrando redução de 1,8 ponto percentual, frente ao mês imediatamente anterior. Na comparação com junho de 2011, o indicador apresentou alta de 2,5 pontos percentuais.

Segundo o estudo, 6,5% das famílias afirmavam que não teriam condições de pagar suas contas no mês passado.

Dívidas mais comuns
Dos tipos de dívidas, o cartão de crédito continua liderando, com 71,9% das indicações, seguido pelas dívidas com o carnês (14,8%), crédito pessoal (11,9%) e o cheque especial (7,5%).

Em julho, a maior parte dos endividados (58,2%) comprometeu de 11% a 50% da renda familiar com o pagamento de dívidas; 18,5% comprometeram mais de 50% e 18,1% comprometeram menos de 10%.

Entre os consumidores com contas em atraso, 50,9% têm contas vencidas por mais de 90 dias e 25,5%, entre 30 e 90 dias. Já os percentuais de famílias com contas em atrasos até 30 dias é de 21,8%.

 

Contato