Em minhas-financas / carros

Exclusivo: Grupo Caoa compra parte da Chery no Brasil e vira sócio majoritário

 As duas empresas já tinham participado de negociações no início do ano, mas não chegaram a um acordo na época.  O valor da operação não foi informado 

Chery Fábrica
(Juliana Américo/InfoMoney)

SÃO PAULO – O Grupo Caoa vai anunciar nas próximas horas que comprou 51% da fábrica da Chery no Brasil, de acordo com fontes ouvidas pelo InfoMoney. O valor da operação não foi informado. As duas empresas já tinham participado de negociações no início do ano, mas não chegaram a um acordo na época. Segundo a reportagem apurou, o valor oferecido pelo Grupo Caoa desta vez teria sido menor do que a primeira proposta, feita em fevereiro de 2017.

No começo do mês de outubro, a Chery já tinha informado à Bolsa de Valores da China, onde as suas ações são negociadas, que pretendia vender um pouco mais de 50% de sua fábrica no Brasil – o mercado então passou a acreditar que a Caoa faria uma nova investida.  

O Grupo Caoa é responsável pela produção de dois SUVs da Hyundai no Brasil – o Tucson e o IX35, em uma fábrica localizada em Goiás. Além disso, o grupo importa outros modelos da montadora para o país.

A Chery inaugurou sua fábrica brasileira em 2014, na cidade de Jacareí, em São Paulo, com um investimento de US$ 400 milhões. À época, o objetivo era atingir uma participação de 3% no mercado brasileiro até 2018, o que ficou longe de acontecer.

Segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), em outubro desse ano a participação da montadora chinesa no total de vendas de automóveis foi de apenas 0,2%, com 339 unidades comercializadas.

Instalada em um terreno de 1 milhão de metros quadrados, a capacidade de produção da fábrica é 50 mil veículos por ano, podendo atingir até 150 mil, segundo a empresa.

Procurado, o Grupo Caoa não confirmou a informação. A Chery não respondeu à solicitação da reportagem.

 

Contato