Caixa reformula linha de refinanciamento de imóveis

Linha de crédito conta agora com um limite global, que permite novas liberações de crédito

Publicidade

SÃO PAULO – A Caixa Econômica Federal reformulou sua linha de refinanciamento de imóveis, que passa a se chamar Crédito Imóvel Próprio Caixa, em vez de Crédito Aporte Caixa.

Com a reformulação, a linha de crédito conta agora com um limite global, ou seja, seis meses após a contratação do produto, o cliente terá direito a novas liberações de crédito caso não utilize o valor total aprovado no ato da contratação, sendo que as novas contratações podem ser concedidas a partir da data que foi firmado o contrato, sem necessidade de novo registro em cartório.

“A Caixa melhorou ainda mais as condições de contratação dessa operação. O limite global é um importante diferencial do produto, pois o cliente poderá realizar novas liberações de crédito de acordo com as suas necessidades”, ressalta o diretor executivo de clientes e estratégia de varejo do banco, Édilo Ricardo Valadares.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Linha de Crédito
No Crédito Imóvel Próprio Caixa, o financiamento pode chegar a até 60% do valor de avaliação do imóvel e não há limite máximo de valor para o empréstimo, ou do valor de imóvel. O prazo máximo é de 300 meses e as taxas variam de 1,10% a 1,49% ao mês, mais TR. São aceitos como garantia da operação imóvel residencial, comercial ou terreno, além de imóvel rural que possa ser apresentado como garantia (alienação fiduciária).

Vale lembrar que este tipo de crédito, conhecido como home equity ou refinanciamento de imóveis, permite que o cliente usufrua do seu patrimônio, sem se desfazer dele; visto que é uma linha de financiamento para pessoa física, sem destinação específica, com garantia real de bem imóvel do próprio cliente.

De acordo com a Caixa, na primeira quinzena de novembro, a carteira do produto alcançou o valor de R$ 6 bilhões de saldo de operações contratadas. No mesmo período, o crescimento na quantidade de contratos foi de 120,4% .