Brasil

ANS suspende 87 planos de saúde utilizados por 3,2 milhões de pessoas

Além disso, 34 planos de saúde que estavam suspensos poderão voltar a ser comercializados, constatado a melhoria no atendimento

SÃO PAULO – A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) decidiu suspender, nesta quarta-feira (20),  a comercialização de 87 planos de saúde de 22 operadoras – utilizados por 3,2 milhões de brasileiros. A suspensão ocorre pelo não cumprimento de prazos de atendimento e outras queixas, como negativas indevidas de cobertura.

Além disso, 34 planos de saúde que estavam suspensos poderão voltar a ser comercializados, constatado a melhoria no atendimento. As operadoras dos planos suspensos terão que resolver os problemas para que possam receber novos beneficiários – pressionando-as para que elas melhorem seu atendimento.

Atualmente existem 50,8 milhões de consumidores com planos de assistência médica. “O Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento deve sempre acompanhar a evolução do setor de saúde suplementar e, dessa forma, manter-se como uma medida preventiva eficaz na proteção dos consumidores”, avalia a diretora-presidente substituta da ANS, Martha Oliveira.

PUBLICIDADE

A ANS já suspendeu 1.099 planos de 154 operadoras já tiveram as vendas suspensas, sendo que 924 voltaram ao mercado após comprovar melhorias no atendimento. Destas 22 operadoras com planos suspensos desta vez, 8 já tinham planos em suspensão no período anterior, 14 operadoras não constavam na última lista de suspensões e 11 terão a comercialização de planos suspensa pela primeira vez.

A medida é preventiva e perdura até o próximo ciclo e pode acarretar em multas de R$ 80 mil a R$ 100 mil caso continue existindo negativas de atendimento. Você pode ver a lista completa da suspensão no site da ANS