Conteúdo editorial apoiado por

Alper registra receita de R$ 243,4 mi em 2022 e aposta em ofertas de seguro de crédito e cibernético

Caso Americanas despertou atenção de muitas empresas para o risco de crédito, diz executivo da corretora

Denise Bueno

Publicidade

A corretora Alper Consultoria em Seguros (APER3) encerrou 2022 com receita de R$ 243,4 milhões, crescimento de 65,4% ante o ano anterior. Marco Couto, CEO da companhia, afirma que o resultado é recorde desde dezembro de 2017, quando assumiu o comando da Alper.

“Essa conquista é um reflexo do nosso compromisso de crescer sem perder o foco no controle da gestão dos custos, além de agregar cada dia mais soluções inovadoras e tecnológicas para os nosso clientes. Estamos muito felizes em ver o fruto do novo momento de crescimento sólido e contínuo da companhia”, afirma o executivo.

O Ebtida ajustado somou R$ 52,6 milhões, com expansão de 77,1%. Quando considerado apenas o 4º trimestre, a receita líquida avançou 49,2%, para R$ 71,1 milhões. Já o Ebitda ajustado ficou em R$ 17,4 milhões e margem de 24,5%.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do InfoMoney)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Guilherme Netto, CFO da Alper Consultoria em Seguros, destaca que a performance reflete o crescimento orgânico consolidado de 29% (17% em 2021) e as quatro aquisições e fusões realizadas em 2022. Desde que Couto assumiu o comando da corretora, foram 14 negociações.

Os executivos afirmam que a empresa conseguiu melhorar a performance financeira em todas as unidades de negócios. O segmento de seguros empresariais foi o que mais contribuiu para os resultados do ano passado. Em agronegócios, segmento que sofreu restrições de capital das resseguradoras diante das perdas catástroficas dos últimos dois anos, também registrou bom desempenho. “Conseguimos fazer parcerias relevantes para ofertar capital para nossos clientes, com uma melhor distribuição geográfica, o que trouxe resultados significativos e que nos beneficia em 2023 com uma atuação mais nacional neste nicho do setor”, comentou Netto.

Veja também episódio do “Tá Seguro”:

Seguro de crédito

Neste ano, dois produtos prometem crescimento: seguro de crédito e seguro cibernético. Os executivos comentam que a demanda por ambos está aquecida. “O Caso Americanas despertou muitas empresas para o risco de crédito, elevando consideravelmente o pedido de informações e consultas sobre o seguro. Certamente estamos otimistas com o crescimento das vendas deste produto, assim como acontece com outros que hoje estão consolidados depois de uma crise vivida pelo mercado”, comentou Netto.

Já o seguro cibernetico ainda é pequeno no Brasil, com poucas apólices emitidas. “A Alper tem conseguido fazer algumas colocações, mas ainda esta muito aquém do potencial neste segmento diante do risco que ele representa para as empresas. Porém, as condições de cobertura ainda buscam um padrão e neste momento há muitos debates para chegar a um equilíbrio entre oferta e demanda”, informou.

No último trimestre, a empresa adquiriu a “Good Winds”, uma das principais corretoras de seguros Aeuronáuticos do Brasil, além da startup “Me Sinto Seguro”, insurtech especializada em seguro Agro. Ao todo, em 2022, foram quatro aquisições, incluindo a Trade Vale e a Almeida Budoya.

“Estamos continuamente buscando oportunidades para seguir consolidando o mercado e crescendo durante os próximos anos. Continuamos mirando a diversificação do nosso negócio através de aquisições, como pode ser exemplificado pela unidade de Benefícios, que, mesmo tendo crescido fortemente nos últimos anos, reduziu sua participação na receita de 60,9% para 36,1%, desde 2018. Além disso, 33,6% da receita do 4º trimestre já foi proveniente de negócios que a Alper não atuava em 2018”, acrescenta Couto.

Para este ano, o CEO ressalta que os investimentos em tecnologia e aquisições continuam no foco da empresa. Ele lembra que a companhia busca constantemente novas tecnologias que gerem ganhos de eficiência e valor aos clientes e que, no final do ano passado, foi lançado a AlperTech, empresa responsável por todos os projetos de tecnologia e inovação digital do grupo.

Couto afirma que a AlperTech vai desenvolver e investir no que há de mais disruptivo no mercado para oferecer aos nossos clientes soluções de vanguarda. “Este ano, projetos e parcerias transformacionais serão entregues aos clientes e colaboradores da Alper. A empresa foi criada não somente para oferecer novas soluções e sistemas para clientes, como também para digitalizar e melhorar a eficiência operacional, transformando a gestão da companhia”, conclui.

Denise Bueno

Jornalista especializada em seguros, resseguros, previdência e capitalização, é fundadora do blog Sonho Seguro