Zamp (ZAMP3), dona do Burger King, tem alta de 75,8% do prejuízo no 1º tri; receita avança 10,5%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 104,2 milhões, avanço anual de 9,1%.

Equipe InfoMoney

Publicidade

A Zamp (ZAMP3), operadora das redes de fast food Burger King e Popeyes no Brasil, teve prejuízo líquido de R$ 55,2 milhões no primeiro trimestre de 2023 (1T23), 75,8% acima das perdas de R$ 31,4 milhões registradas no 1T22.

Segundo a companhia, o aumento das perdas ocorre em meio a depreciações e amortizações do período, além do impacto negativo da curva de juros e da estrutura de capital da companhia no resultado financeiro.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 104,2 milhões, avanço anual de 9,1%. Já o Ebitda ajustado teve alta anual de 9,5%, para R$ 110,6 milhões.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A receita operacional líquida registrou alta de 10,5% frente o 1T22, para R$ 885,2 milhões. Assim, a margem Ebitda ajustada ficou em 12,5%, queda de 0,1 ponto percentual na base de comparação anual.

Ao final de março, a empresa tinha uma rede de 1 mil restaurantes, dos quais 774 são próprios, das marcas Burger King e Popeyes, e 226 franqueados do Burger King.

A dívida líquida da companhia cresceu 53,5% no ano, para R$ 641,5 milhões. Com isso, a alavancagem da companhia, medida pela dívida líquida sobre Ebitda ajustado, foi a 1,9 vez.