XP (XPBR31): ativos de clientes somam R$ 1 trilhão no 2º tri, alta de 21% na comparação anual

O crescimento na comparação anual foi impulsionado por R$ 104 bilhões de captação líquida e R$ 73 bilhões de apreciação de mercado.

Equipe InfoMoney

Publicidade

A XP Inc. (XPBR31) divulgou nesta quarta-feira (19) prévia operacional do segundo trimestre de 2023 (2T23), com os ativos de clientes totalizando a marca histórica de R$ 1 trilhão no período, alta de 21% frente igual período de 2022 (2T22) e de 7% em relação aos primeiros três meses de 2023 (1T23). O dado já tinha sido antecipado em evento realizado pela empresa em junho, em Buenos Aires. 

O crescimento na comparação anual foi impulsionado por R$ 104 bilhões de captação líquida e R$ 73 bilhões de apreciação de mercado.

No 2T23, a captação líquida total foi de R$ 22 bilhões, um crescimento de 36% na comparação trimestral e queda de 49% ano a ano. A captação líquida de varejo foi de R$ 18,4 bilhões e a captação líquida de grandes empresas foi de R$ 3,7 bilhões.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Já a base de clientes ativos somou 4,013 milhões no 2T23, avanço de 11% na base de comparação anual e de 1% frente o 1T23.

Já a rede de Agentes Autônomos de Investimentos (AAIs) chegou a um total de 14,1 mil no 2T23, um crescimento de 9% no trimestre e de 25% ano a ano.

A média de negociações diárias no varejo foi de 2,2 milhões no 2T23, uma queda de 4% na base anual e de 8% frente o 1T23, refletindo volumes mais fracos, especialmente em futuros, aponta a XP.

Continua depois da publicidade

A XP destacou que os ativos nos seu segmento de previdência chegaram a R$ 64 bilhões no 2T23, um crescimento de 18% na base de comparação anual.

O grupo registrou um NPS de 76 pontos em junho de 2023. Sigla em inglês para “Net Promoter Score“, a metodologia mede a disposição dos clientes em recomendar produtos e serviços de uma empresa. O cálculo reflete a média das respostas nos seis meses anteriores.

Cartões e carteira de crédito

O TPV (ou Volume Total de Pagamentos) total dos cartões alcançou R$ 9,7  bilhões, um crescimento de 77% frente o 2T22 e de 13% versus o 1T23.

O total de cartões ativos no segundo trimestre foi de 957 mil, um crescimento de 15% na base trimestral e de 150% na base anual, com 741 mil contas digitais ativas, representando uma penetração de 18% no total em clientes ativos.

A carteira de crédito atingiu R$ 17,9 bilhões em junho de 2023, um aumento de 3% trimestralmente e 38% anualmente. O vencimento médio da carteira foi de 2,9 anos, com 0,1% de inadimplência superior a 90 dias.