Wells Fargo eleva perspectiva para receita de juros após lucro subir 57% com taxas mais altas

"A economia dos EUA continua a ter um desempenho melhor do que muitos esperavam", disse o CEO Charlie Scharf em comunicado

Equipe InfoMoney

Publicidade

O Wells Fargo elevou sua previsão anual para receita líquida de juros (NII) depois que seu lucro subiu 57% no segundo trimestre, fazendo com que as ações subissem 4% nas negociações de pré-mercado.

O NII subiu 29%, para US$ 13,16 bilhões, beneficiando-se de taxas de juros mais altas, já que o Wells Fargo e outros bancos aumentaram seus custos de empréstimos após uma série de aumentos de taxas pelo Federal Reserve para domar a inflação.

“A economia dos EUA continua a ter um desempenho melhor do que muitos esperavam”, disse o CEO Charlie Scharf em comunicado. “Embora provavelmente haja uma desaceleração econômica contínua e a incerteza permaneça, é bem possível que a gama de cenários diminua nos próximos trimestres”, disse.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O quarto maior banco dos EUA disse que o NII deve ser cerca de 14% maior do que os US$ 45 bilhões do ano passado. Anteriormente, havia previsto um aumento de 10%.

O Wells Fargo registrou lucro de US$ 1,25 por ação nos três meses encerrados em 30 de junho, superando a estimativa média dos analistas de US$ 1,16 por ação, segundo dados da Refinitiv.

O banco reservou US$ 1,71 bilhão em provisões para perdas de crédito no segundo trimestre, ante US$ 580 milhões no ano anterior.

Continua depois da publicidade

Questões imobiliárias

A provisão para perdas de crédito incluiu um aumento de US$ 949 milhões na provisão para perdas potenciais em empréstimos comerciais imobiliários (CRE), bem como para saldos mais altos de empréstimos de cartão de crédito.

O CRE surgiu como uma grande preocupação para os bancos, pois os custos de financiamento aumentam para muitos edifícios que foram amplamente desocupados por funcionários que optaram por trabalhar remotamente.

A provisão mais alta também ocorre no contexto de crescentes preocupações com a saúde da economia, já que o colapso de três credores regionais alimentou uma turbulência no setor bancário e levou a pedidos de regulamentação mais rígida.

O Wells Fargo ainda está operando sob um limite de ativos que o impede de crescer até que os reguladores considerem que corrigiu os problemas de um escândalo de contas falsas.

Scharf disse que os esforços de reparo da Wells Fargo podem levar vários anos.

A empresa tem lutado nos últimos anos para satisfazer os reguladores de que resolveu seus problemas e reembolsou os clientes que foram prejudicados por suas práticas de vendas.

O rival JPMorgan Chase também registrou um salto de 67% no lucro do segundo trimestre na sexta-feira, uma vez que ganhou mais com os pagamentos de juros dos mutuários e se beneficiou da compra do credor regional First Republic Bank.

(com Reuters)