Parceria estratégica

WEG (WEGE3) e Alupar (ALUP11) firmam parceria para explorar complexo eólico no Rio Grande do Norte

Complexo terá capacidade instalada de 37,8 MW e garantia física de 21,7 MW médios, dos quais cerca de 15 MWmédios serão anualmente entregues à WEG

Por  Felipe Moreira -

A Alupar (ALUP11) celebrou nesta quarta-feira (5) contrato com duas controladas da WEG (WEGE3) para a formação de uma parceria societária para geração de energia por meio da Central Geradora Eólica AW Santa Régia de titularidade da Eólica do Agreste Potiguar, controlada pela companhia, para o consumo pelas unidades produtivas da WEG no Brasil.

A Alupar e a WEG firmam essa parceria para explorar um complexo eólico localizado na cidade de Jandaíra, no Estado do Rio Grande do Norte, que terá capacidade instalada de 37,8 megawatts (MW) e garantia física de 21,7 MWmédios, dos quais cerca de 15 MWmédios serão anualmente entregues à WEG sob o regime de autoprodução por equiparação.

Segundo comunicado, a parceria contribui para a expansão dos nossos parques geradores, através de operações no mercado livre de energia.

XP Investimentos
Abra a sua conta e ganhe uma mochila XP Aston Martin
Confira os 4 passos para garantir a sua
EU QUERO

“A iniciativa também reforça o posicionamento da Alupar no âmbito de uma transição energética mais sustentável e renovável, além de beneficiar a companhia pela maior previsibilidade no seu resultado, decorrente do aumento do volume de energia contratada”, diz comunicado.

A Alupar ainda informou que a implementação da parceria está sujeita à satisfação de condições suspensivas, usuais para essa modalidade de operação, incluindo, entre outras, a obtenção da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Além do contrato com a Alupar, a WEG firmou um acordo com a 2W Ecobank para autoprodução de energia conjunta nos Parques Eólicos Anemus, I, II e III, localizados no município de Currais Novos, no Estado do Rio Grande do Norte.

Com contratos de compra de energia de aproximadamente R$ 970 milhões, com duração de 20 anos e início a partir de janeiro de 2024, a iniciativa garantirá 30 MW médios de energia renovável para as operações industriais da WEG na modalidade de autoprodução por equiparação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os parques eólicos Anemus I, II e III contam com 33 aerogeradores modelo AGW147/4.2 da WEG. Juntos eles totalizam 138,6 MW de capacidade instalada.

Compartilhe