Vendas da Tesla ficam aquém das estimativas na primeira queda desde 2020

Desvios de navios causados por conflito no Mar Vermelho e um incêndio em sua fábrica em Berlim foram apontados como causas dos números abaixo do previsto

Bloomberg

Tesla vehicles in a parking lot after arriving at a port in Yokohama, Japan. Photographer: Toru Hanai/Bloomberg

Publicidade

A Tesla Inc sofreu sua primeira queda nas vendas ano contra ano desde os primeiros dias da pandemia de Covid. A montadora elétrica entregou 386.810 veículos nos primeiros três meses de 2024, informou a empresa nesta terça-feira.

Os números ficaram aquém da estimativa média dos analistas, de 449.080 entregas. Como consequência, as ações da Tesla caíam 5,5%, para US$ 165,54, às 9h33 em Nova York. No ano, as ações já recuaram cerca de 33%.

Dessa forma, analistas em Wall Street reduziram rapidamente as suas projeções para as entregas da empresa sediada em Austin, à medida que o primeiro trimestre chega ao fim.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A Tesla apontou o aumento inicial da produção de seu Modelo 3 atualizado como um fator para o declínio do volume. Também citou “desvios de navios causados ​​pelo conflito do Mar Vermelho” e um incêndio criminoso na sua fábrica em Berlim.

Tesla está preocupada com demanda

A maior preocupação da companhia era a demanda do consumidor. As altas taxas de juros mantiveram alguns compradores à margem e a Tesla alertou os investidores que está “entre duas ondas de crescimento”.

Em fevereiro, o CEO Elon Musk postou que “a maioria das pessoas não gosta de comprar carros no meio do inverno”, ao oferecer um incentivo de US$ 1.000.

Continua depois da publicidade

A Tesla também começou a fazer experiências com publicidade e não mediu esforços para educar os consumidores sobre sua linha. 

A montadora de carros elétricos não detalha as vendas trimestrais de veículos por região, mas os EUA e a China são há muito tempo seus maiores mercados.

A empresa fabrica os Modelos S, X, 3 e Y em Fremont, Califórnia, e os Modelos 3 e Y em Xangai. Também produz o Modelo Y em suas fábricas em Austin e fora de Berlim. O veículo utilitário esportivo Modelo Y e o sedã Modelo 3 representaram 96% das entregas no quarto trimestre.

A Tesla expandiu suas ofertas no final do ano passado com o lançamento do Cybertruck revestido de aço inoxidável nos EUA. A empresa não divulgou quantos Cybertrucks produziu e entregou.

Maior vendedora

Apesar dos desafios, a Tesla conseguiu recuperar o título de maior vendedora de veículos elétricos do mundo, depois de ser ultrapassada pela chinesa BYD Co. 

No primeiro trimestre, a BYD vendeu 300.114 veículos elétricos a bateria em todo o mundo, informou a montadora na segunda-feira. Incluindo híbridos e outros automóveis de novas energias, a empresa chinesa vendeu 626.263 unidades durante o período.

© 2024 Bloomberg LP