Vale (VALE3) projeta produção de minério de ferro entre 310 e 320 milhões de toneladas em 2024

Mineradora vê o Ebitda variando de US$ 15,2 bilhões até US$ 31,0 bilhões, dependendo dos preços do minério de ferro

Felipe Moreira

Publicidade

A mineradora Vale (VALE3) divulgou nesta manhã terça-feira (5) que sua produção de finos de minério de ferro deve fechar 2023 em 315 milhões de toneladas métricas (Mt).

Para 2024, a produção de minério de ferro estimada é de 310 a 320 Mt, enquanto para 2026 o volume deve ficar entre 340 a 360 Mt.

Com relação à pelotas e briquetes, o volume esperado para este ano é de 37 Mt. Já no próximo ano, o número sobe para até 42 Mt e para até 55 Mt em 2026.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Já a produção de níquel deve atingir 165 mil toneladas (kt) em 2023, 160 a 175 kt em 2024 e 210 a 230 kt em 2026.

O volume produzido de cobre, por sua vez, está previsto em 325 kt neste ano, enquanto deve alcançar até 355 kt em 2024 e até 410 kt em 2026.

A Vale vê o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) variando de US$ 15,2 bilhões até US$ 31.0 bilhões, dependendo dos preços do minério de ferro.

Continua depois da publicidade

Já o rendimento do fluxo de caixa ao acionistas (Free Cash Flow yield) em 2026 da Vale pode variar de 5,2% até 23,2%.

Em termos de investimentos, a Vale projeta um Capex total de aproximadamente US$ 6 bilhões neste ano e de US$ 6,5 bilhões em 2024 adiante.

Nos próximos anos, a mineradora espera investir até US$ 4 bilhões ao ano em soluções para siderurgia e até US$ 3 bilhões em metais para transição energética.

A Vale espera desembolsar US$ 6,3 bilhões com gastos fixos em 2023 e US$ 6,1 bilhões em 2024.

Para compromissos de Brumadinho e Mariana, a Vale provisionou despesas totais de US$ 2,9 bilhões em 2023, US$ 3 bilhões em 2024 e 2025, US$ 1,9 bilhão em 2026, US$ 1,3 bilhão em 2027 e uma média de US$ 400 milhões nos anos de 2028 a 2035.